web analytics

Não acredito que Jane Austen festejasse o Saint Patrick’s Day, apesar de possível. A primeira comemoração foi em 1762, em Nova York, por soldados irlandeses que faziam parte do exército inglês. De qualquer forma, para comemorar o dia pois eu amo a Irlanda, coloco aqui um trecho de Persusion que podemos considerar um elogio aos irlandeses.

Uma conversa entre Sir Walter Elliot e Lady Dalrymple chama atenção de Anne Elliot  no capítulo 20:

“A well-looking man,” said Sir Walter, “a very well-looking man.”
“A very fine young man indeed!” said Lady Dalrymple. “More air than one often sees in Bath. Irish, I dare say.”
“No, I just know his name. A bowing acquaintance. Wentworth; Captain Wentworth of the navy. His sister married my tenant in Somersetshire, the Croft, who rents Kellynch.”

— Um homem bonito, muito bonito — disse Sir Walter.
— Um jovem muito elegante, de fato — disse Lady Dalrymple. — Tem mais garbo do que se vê habitualmente em Bath. Irlandês, provavelmente?
— Não, sei o nome dele. Conheço-o de vista. Capitão Wenthworth da marinha. A irmã dele se casou com o meu locatário de Somersetshire, o Croft, que alugou Kellinch. (tradução Luiza Lobo)

Minha homenagem, não só a beleza dos irlandeses mas também ao seu charme and brogue*. Com vocês, The High Kings – cantando Phil The Fluther’s Ball!


Gad, I melt…

Jane Austen menciona a Irlanda e os irlandeses em quase todos os seus livros e em alguma de suas cartas como já vimos aqui. Tenho um post pronto sobre este assunto mas precisa ser lapidado. Aguardem!

  • * “brogue” é um sotaque (e também charme, na minha opinião) da forma que os irlandeses falam o inglês. No vídeo prestem atenção na pronúncia de “for us”!
  • VídeoPhil The Fluther’s Ball, The High Kings
  • Sobre Saint Patrick’s Day no History Made Every Day

Views: 177

Artigos recomendados

10 comentários

  1. raquel, off-topic total: no dia 9 de abril vai passar pride and prejudice no canal tcm, a versão de 1940 com laurence olivier e greer garson!

    deixei agendado um post no pdubt pra quando estiver chegando o dia, mas vim avisar aqui antes.

  2. Aprendi um pouquinho sobre Saint Patrick’s Day hoje no curso de inglês. Gostei pra caramba de ver seu post de hoje ^^

    Desculpe o comentário rapidinho, mas tenho que ir. Estou acessando o blog do pc do meu curso técnico e não sei se a professora gostaria de me ver num site que não tem necessariamente a ver com a pesquisa que tenho que fazer…

    Beijoos!!

  3. Olá, pessoal, tudo bem?
    Sou assessora de imprensa da L&PM Editores, e tenho o prazer de entrar em contato para informar que encomendamos uma nova tradução de “Orgulho e preconceito”, a ser publicada no segundo semestre do ano na Coleção L&PM Pocket. Quem está traduzindo as desventuras da Liz Bennet para nós é a Celina Portocarrero, que já traduziu, entre muitos outros livros, “Um amor de Swann”, do Proust.

    Um grande abraço a todos!
    Marta Zanetti

    1. Marta,
      seja muito bem-vinda ao Jane Austen em português!

      Acho que Saint Patrick ou algum leprechaun trouxe sorte neste post com esta ótima notícia!
      Vou correndo espalhar a novidade!

  4. Olá! Muito interessante o blog sobre Jane Austen, sou fã de sua obra. Conheço duas obras cinematográficas do romance “Persuasão”. Uma de 1995, a que mais gosto, pois me pareceu mais bem feita, mais romântica mesmo. Sem contar que os atores que representaram as personagens de Anne e de Wentworth eram atores mais maduros e deram ao filme a intenção que Jane teve ao escrever a história. E a segunda versão que conheço saiu em 2007. Dessa não gostei muito, achei muito forçada, muito fraquinha. Bem, mais uma vez, parabéns pela iniciativa.
    P.S bem que os canais da TV brasileira poderiam fazer o Festival Jane Austen né? Imagina só uma semana de mostra Jane Austen: Razão e Sensibilidade; Orgulho e Preconceito, Mansfield Park, A Abadia de Northanger, Persuasão. Que espetáculo.
    Atenciosamente. Flávia.

    1. Flavia,
      seja bem-vinda ao Jane Austen em português!
      Eu também prefiro o Persuasion de 95, o de 2007 tem muito pontos fracos, nada que se compare com o último Mansfield Park que é de doer!
      Seria maravilhoso que que fizessem uma semana Jane Austen… suspiros!

Comentários estão encerrado.