As sombras de Longbourn e Morte em Pemberley | Resultado do sorteio

O sorteio dos livros As sombras de Longbourn e Morte em Pemberley ambos publicados pela Companhia das Letras teve 63 comentários válidos e os números sorteados foram:

61 | Rosana Marcia Pereira 14/05/2018 às 12:58  | As sombras de Longbourn

03 | Raquel Cavalcanti  | Morte em Pemberley

Enviei mensagem solicitando os endereços dos sorteados e os CPF – exigência atual dos Correios para envios por empresas – para que a editora possa enviar para vocês. Somente o envelope com o selo comemorativo do blog será enviado por mim. Por favor, verifique seus emails.

Agradeço mais uma vez à editora Cia. das Letras e a participação dos leitores do Jane Austen em Português que podem começar a se preparar para o sorteio do mês junho que já está sendo organizado!

As sombras de Longbourn e Morte em Pemberley | Sorteio

Mais um sorteio com livros gentilmente ofertados pela Companhia da Letras para a comemoração de maio dos 10 anos do Jane Austen em Português. Os livros, inspirados em Orgulho e preconceito, são As sombras de Longbourn, de Jo Baker e Morte em Pemberley, de P. D. James.

Para quem não conhece os livros recomendo dois posts: Jane Austen, olha só: Jo Baker mandou ver,” uma resenha apaixonada feita por Enzo Potel sobre As sombras de Longbourn e minha opinião de sobre “Morte em Pemberley”.

A ordem dos livros para os dois (2) sorteados será a seguinte:

1) As sombras de Longbourn
2) Morte em Pemberley

Vamos a pergunta, ficando claro que não há resposta certa ou errada, mas precisa ser respondida aqui no blog para ser sorteada:

Qual dos livros vocês tem mais curiosidade em ler, As sombras de Longbourn ou Morte em Pemberley?

NORMAS DO SORTEIO
Sorteio de 1 a 15 de maio. Resultado: 16 de maio.
É permitido apenas um (1) comentário por participante.
Use seu mail verdadeiro e apenas no formulário. Não coloque email no corpo do comentário
Qualquer um pode comentar mas somente quem tiver um endereço no Brasil concorrerá ao presente.

As sombras de Longbourn e Morte em Pemberley, de P. D. James.

Pride and Prejudice edição culinária

Pride and Prejudice edição culinária será lançado em outubro pela Penguin Young Readers com receitas de guloseimas modernas para acompanhar o chá, um dos hábitos mais conhecidos dos ingleses. O título completo do livro será: Pride and Prejudice: The Classic Novel with Recipes for Modern Teatime Treats.

As receitas de Orgulho e preconceito terão a curadoria de Martha Stewart e o livro será ilustrado em cores, com um “menu temático de receitas” de chefs renomados.

Outras obras literárias farão parte dessa coleção do selo Puffin, como por exemplo, A Christmas Carol de Charles Dickens que sairá junto com Orgulho e preconceito.

Esta capa me fez lembrar o trabalho de Julie Wakefield, do blog Austenonly, que é também dona da Fabulously Floral Cakes..

Não preciso dizer para vocês que fiquei louca de vontade de comer, ops! digo, de comprar esse livro pela capa!

Fonte: Washington Post

Pride and Prejudice Edição Culinária
Pride and Prejudice Edição Culinária

Elizabeth Bennet a mais amada heroína

Elizabeth Bennet a mais amada heroína da obra de Jane Austen está na lista das dez heroínas mais amada da literatura no site da AbeBooks, o que já sabemos ou, pelo menos concordamos, e portanto não nos surpreendemos, Mas há um detalhe interessante no texto de apresentação do site.

Primeiro vou colocar a frase escolhida, muito significativa na minha opinião, dita por Elizabeth para Mr. Darcy no capítulo 31 em duas traduções brasileiras:

“There is a stubbornness about me that never can bear to be frightened at the will of others. My courage always rises at every attempt to intimidate me.”

Tenho uma persistência que a vontade dos outros é incapaz de intimidar. Nesses momentos a minha coragem sempre me socorre. (trad. Lúcio Cardoso – várias editoras)

Há em mim uma obstinação que nunca me permite ser assustada pela vontade alheia. Minha coragem sempre emerge diante de tentativas para me acovardar. (trad. Celina Portocarrero – L&PM)

Agora vamos ao texto que mencionei que afirma que nossa admiração por Eizabeth é, na maioria das vezes, mais em função de Mr. Darcy. Eu gostaria muito de saber a opinião de vocês sobre essa afirmativa.

Let’s be honest, when people say they would like to be Elizabeth Bennet, they’re often more interested in Mr. Darcy than in Jane Austen’s most beloved heroine. But Elizabeth is so much more than her husband, and that is one of her greatest strengths. At a time when women were forced to marry for financial stability rather than love, Elizabeth chose the more difficult, uncertain option – and proved the doubters wrong. She took control of her own life, resisting societal pressure and maintaining her identity apart from marriage.

Sejamos honestos, quando as pessoas dizem que gostariam de ser Elizabeth Bennet, elas muitas vezes estão mais interessadas em Mr. Darcy do que na mais amada heroína de Jane Austen. Mas Elizabeth é muito mais interessante do que seu marido, e esse é um dos seus pontos mais forte. Em um tempo em que as mulheres eram forçadas a casar por motivos financeiros do que por amor, Elizabeth escolheu o mais difícil, a opção mais incerta – e provou aos que duvidavam que estavam errados. Ela tomou as rédeas de sua própria vida, resistindo a pressão social e mantendo sua identidade a parte do casamento.

Elizabeth Bennet a heroína mais amada
Elizabeth Bennet a heroína mais amada

Imagem: Biblioteca Jane Austen — Elizabeth Bennet em gravura de Helen Binyon, Pride and Prejudice, edição de 1938 da Penguin