Os planos de Marianne Dashwood

Categorias Razão e sentimento Razão e sensibilidade

Os planos de Marianne Dashwood para estudar durante sua convalescença pós-Willoughby são ótimos.  Resta saber se são exequíveis …

I have formed my plan, and am determined to enter on a course of serious study. Our own library is too well known to me, to be resorted to for any thing beyond mere amusement. But there are many works well worth reading at the Park; and there are others of more modern production which I know I can borrow of Colonel Brandon. By reading only six hours a-day, I shall gain in the course of a twelve-month a great deal of instruction which I now feel myself to want.”

Tenho feito planos, e estou decidida a dedicar-me seriamente aos estudos. Já conheço suficientemente nossa biblioteca para saber que ali só há leituras de passatempo. Mas em Barton Park há muitos livros que vale a pena ler, e sei que há outros mais recentes, que poderei obter emprestados do coronel Brandon. Lendo apenas seis horas por dia, ganharei no espaço de um ano, boa parte da instrução que sei faltar-me agora. (trad. Ivo Barroso)

Eu também tenho planos para este ano de 2019 e tentarei o método de Marianne, vamos ver se de fato consigo me concentrar seis horas diárias.

Viajo esta semana e só retorno em fevereiro. Se surgir alguma novidade nesse meio tempo, publico aqui no blog. Até!

Os planos de Marianne Dashwood

IMAGEM: Marianne Dashwood por Helen Sewell, edição The Heritage Press, 1957 de Sense and Sensibility