web analytics
Mr. Knightley, respeitável demais
CARTAS,  Emma,  LIVROS

Mr. Knightley, respeitável demais?

Mr. Knightley, respeitável demais para ser um herói, foi o que li na edição das cartas de Jane publicadas¹ por Lord Brabourne, filho de  Fanny Knight (Lady Knatchbull), onde ele confessa seus desgostos com o rumo do romance de Emma e não poupa Mr. Knightley.

I frankly confess that I never could endure Mr. Knightley. He interfered too much, he judged other people rather too quickly and too harshly, he was too old for Emma, and being the elder brother of her elder sister’s husband, there was something incongruous in the match which I could never bring myself to approve. To tell the truth, I always wanted Emma to marry Frank Churchill, and so did Mr. and Mrs. Weston. Mr. Knightley, however, is an eminently respectable hero too respectable, in fact, to be a hero at all ; he does not seem to rise above the standard of respectability into that of heroism ; and I should have disputed his claim to the position had he not satisfactorily established it beyond all possible doubt by marrying the heroine. But I have never felt satisfied with the marriage, and feel very sure that Emma was not nearly so happy as she pretended. I am certain that he frequently lectured her, was jealous of every agreeable man that ventured to say a civil word to her, and evinced his intellectual superiority by such a plethora of eminently sensible conversations, as either speedily hurried her to an untimely grave, or induced her to run away with somebody possessed of an inferior intellect, but more endearing qualities.

Eu sinceramente confesso que nunca pude suportar Mr. Knightley. Ele interferia demais, julgava os outros um pouco depressa e de forma muito dura; era velho demais para Emma, e sendo o irmão mais velho do marido da irmã mais velha [de Emma] havia nesta combinação de casais algo incongruente que eu nunca consegui aprovar. Para dizer a verdade eu sempre quis que Emma casasse com Frank Churchill, do mesmo modo que  Mr. e Mrs. Weston. Mr. Knightley, entretanto, é um herói eminentemente respeitável, de fato respeitável demais para ser um herói de qualquer modo: ele não parece elevar-se acima dos padrões de respeitabilidade próprios do heroísmo; eu teria contestado sua pretensão a posição se ele não tivesse satisfatoriamente se estabelecido, sem sombra de dúvida, ao casar-se com a heroína. Mas eu nunca fiquei satisfeito com o casamento, e sinto com certeza que Emma não foi, nem de perto, tão feliz como fingia ser. Tenho certeza que ele frequentemente a corrigia, sentia-se enciumado a cada homem afável que porventura se dirigisse amavelmente a ela, e evidenciava a sua superioridade intelectual com tal pletora de conversas extremamente sensíveis, que a apressava para uma sepultura prematura, ou a induzia a fugir com alguém dotado de um intelecto inferior mas com qualidades mais cativantes.

Esta é uma visão bastante diferente e interessante das que li até agora sobre o senhor Knightley. Me chamou a atenção, um homem de meados do século dezenove, como era Lorde Brabourne, não concordar com as reprimendas – para lá de merecidas na minha opinião – que Knightley (espírito de Mrs. Elton!) passava em Emma. E a sugestão de fugir com um homem mais cativante, para uma mulher se livrar de um casamento enfadonho, é também muito interessante por partir de um vitoriano² e que editou, ou melhor, fez um copidesque suavizando as cartas da tia-avó para publicá-las.

Mr. Knightley, respeitável demais para ser um herói… Será? Com a palavra leitores do Jane Austen em Português.

Notas

¹ Letters of Jane Austen, 1884, texto domínio público.

² Lord Brabourne dedicou o livro de cartas à rainha Vitória

Imagem do meu exemplar de Emma da coleção The Series of English Idylls.

7 Comentários

  • Elaine Dashwood

    Que me desculpe o Lord Brabourne, mas o sr. Knightley é todinho um herói austeniano, do primeiro fio de cabelo até o dedão do pé. E todas as carraspanas que ele passava na Emma eram muito bem merecidas!

    • Raquel

      Elaine,

      tenho para mim que, assim como o Knightley (estamos nesses termos…), Lorde Brabourne apaixonou-se por Emma e não suportava vê-la enamorada de George (estou como podes ver, cada vez mais íntima!).

    • Raquel

      Elaine,
      pelo que vejo aqui todas nós poderíamos dizer em coro: It was badly done, Emma!

  • Nique

    ADOREI esse post, realmente embora eu discorde de tudo que ele disse é interessante ver sobre um ponto de vista diferente.
    “Mr. Knightley, entretanto, é um herói eminentemente respeitável, de fato respeitável demais para ser um herói ” Acho então que ele não gostava de nenhum heroi da JA porque todos me parecem muito respeitáveis. E com certeza as reprimendas que o Kinghtley dava em Emma foram merecidadas, e que com certeza ajudaram-na muito mais a perceber as suas falhas, do que um Frank Churcill que dissesse amém a tudo que ela fizesse. Embora ele tivesse 23 e segundo Lord B mais adequado devido a pouca diferença de idade, o que eu acho questionável.

    • Raquel

      Nique,
      também não entendi. Era comum casamentos com homens mais velhos! Como já comentei com a Elaine (abaixo) Emma merece um: It was badly done!

  • Carin Gerber Kupske

    Só pode ser ciúmes de Lord B.. Mr. Kinghtley não é só respeitável, tem sensibilidade para ver a personalidade de algumas pessoas, que outros não vêem, além disso é super afável com Emma. Sempre que repreende ela, a deixa (e ás leitoras apaixonadas pelo personagem) ainda mais encantada com ele. É um herói tão incrível e perfeito para Emma, que eu não consigo imaginá-la infeliz no casamento.

  • Dinair

    Sou obrigada a discordar que Emma e Mr knightly não se merecem.!
    Achei o par perfeito e um dos mais belos em respeito mutuo ,carinho e porque não a diferença de idade entre eles é superada pelo amor entre ambos.Emma deve crescer muito em sabedoria vivendo ao lado deste homem como um lord perfeito.!!!!!