web analytics
LIVROS JANE AUSTEN,  Razão e sentimento Razão e sensibilidade

Cenas de Jane Austen por dois ilustradores | Parte 2/3

A segunda cena escolhida para comparar as ilutrações em Jane Austen é uma das caminhadas feitas por Lucy Steel e Elinor Dashwood entre Barton House e o chalé onde moram as Dashwoods. A dissimulada Lucy Steel aproveita a oportunidade para contar e também para provar para Elinor que ela, Lucy, e Edward Ferrars estão comprometidos.

Hugh Thomson escolheu a caminhada em si e a atitude hipócrita de Lucy Steel para legendar a imagem: “delicadamente tímida”¹.

Sense and Sensibility, Hugh Thomson

C. E. Brock preferiu, em ambas ilustrações, o momento no qual Lucy mostra a miniatura com o rosto de Edward. No desenho colorido a legenda é o que Lucy diz para Elinor, de modo que a última não tenha dúvidas: “Para evitar a possibilidade de engano, tenha a bondade de ver este rosto.”¹

ss_brock4

Na aquarela a legenda não é uma transcrição literal do texto e sim um resumo dos sentimentos de Elinor diante das evidências mostradas por Lucy: “Ela [Elinor] não tinha mais como duvidar de que era o rosto de Edward”. Detalhe: no desenho acima a miniatura está na mão de Lucy, na aquarela já está nas mãos de Elinor.

ss_brock3

NOTAS

¹ As legendas em português são de Ivo Barroso, de sua tradução Razão e sentimento.

Facebook Comments Box

2 Comentários

  • Júnior

    Acho que a expressão de Lucy Steel na ilustração de Hugh Thomson conseguiu captar toda a falsidade e hipocrisia dela. Os olhos, a boca, a cabeça inclinada… Desta vez, gostei mais da visão de cena dele.

    • Raquel Sallaberry Brião

      Júnior,

      você tem razão e completando com a legenda “delicadamente tímida” é o retrato exato da psicopata!