web analytics
MISCELÂNEA,  Orgulho e preconceito,  Razão e sentimento Razão e sensibilidade

Jane Austen e tradução na Penguin-Companhia das Letras

Um bate-papo com Alexandre Barbosa de Souza, tradutor de Orgulho e preconceito e Razão e sensibilidade, pela Penguin-Companhia Das Letras e a editora Vanessa Ferrari.

E para completar uma ótima notícia: Mansfield Park será o próximo livro traduzido para coleção Penguin-Companhia.

PS: continuo devendo para vocês a entrevista com Alexandre.

Facebook Comments Box

16 Comentários

  • Na

    Muito bom!
    Adorei o livro que ganhei, dei uma folheada, e gostei muito do pouco que li, a tradução é muito boa, logo mais vou devorá-lo.

    • Raquel Sallaberry

      Na,

      se depois de ler quiser fazer uma resenha, terei prazer em publicar.

  • Orquidea

    Ótima notícia mesmo!!!!!
    Acabei de adquirir Orgulho e Preconceito pela Pinguin e estou satisfeitíssima!!!!
    Porém Mansfild… não gostei da tradução da bestbolso….
    abç e
    boas leituras!!

    • Raquel Sallaberry

      Orquídea,

      aguardemos a nova tradução. Mas o que você não gostou na tradução de Mansfield da BestBolso?

  • Na

    … que preconceito besta, não? Sobre no geral, homens heteros não gostarem de JA. Eu sei que tem alguns que gostam, mas as vezes nem contam. Uma bobagem…

  • Fernanda Huguenin

    Gostei do video, e fico satisfeita em saber que a
    próxima tradução será de MP,agora o que tenho que fazer
    é aprimorar a minha paciência, pois tenho certeza de que
    essa tradução só vai sair em 2013 hehe! 😀

    • Raquel Sallaberry

      Fernanda,

      quando você souber como aprimorar sua paciência, por favor, me conte. Preciso por demais!

  • Fernanda Huguenin

    Raquel , na prática, eu compro livros de
    outros autores que gosto muito e fico lendo até o lançamento
    do livro esperado. Um exemplo, quando estava esperando pelo
    lançamento de Abadia de Northanger,fiquei me distraindo com
    o livro “Os três mosqueteiros” de Alexandre Dumas, e foi um
    ótimo passatempo,tanto que virei fã do Dumas rs.

    Espero que tenha ajudado com essa dica! 🙂

    • Raquel Sallaberry

      Fernanda,

      não rola comigo, pois se gosto do outro autor, já fico doida para comprar livros dele também!

      Aconteceu isso com Trollope

  • Orquidea

    Raquel,
    Sou chata, infelizmente não tenho a tradução da Rachel de Queirós, mas tenho no pc. Então o que fiz li no pc e comprei a bestbolso pela capa lindíssima, mas a tradução parece que simplificou umas frases e aproximou muito da linguagem moderna.
    Claro que pelo que andei lendo a da LandMark é pior chega ate erros de português mesmo. Não sei não li…
    Mas, é uma pena não ter a tradução da Rachel, queria mesmo que as editoras editassem o livro com a tradução da Rachel que só tem nas edições antigas no sebo que nem se encontra mais.
    Com uma tradução bem mais perto da original podemos sentir mais ainda e nos transportarmos para a época.
    Penso assim.
    abç

    • Raquel Sallaberry

      Orquidea,

      ainda faltam as traduções de L&PM e da Penguin-Companhia da Letras. Aguardemos!

  • Na

    Ah, que legal! Pode ser, vamos ver se faço algo bom. Devo começar a ler semana que vem, ainda estou na metade de outro livro. 🙂

  • Meiri

    Eu gostei muito das traduções do Alexandre, a explicação etimológica de razão e sensibilidade no prefácio me fizeram entender porque ele não traduziu como ‘razão e sentimento’.
    Estou ansiosa por Mansfield Park, eu também tenho a tradução da BestBolso e há alguns erros de digitação, por exemplo em uma frase que se refere à srta. Bertran saiu a grafia “sra. Bertran” o que acabou me confundindo na leitura, tive que voltar atrás no texto para entender de qual personagem realmente se tratava pois a frase em questão não poderia ser referir à sra. Bertran. Encontrei outros erros semelhantes em mais passsagens,portanto, quanto antes sair uma nova tradução, melhor!!!