web analytics

Um bate-papo com Alexandre Barbosa de Souza, tradutor de Orgulho e preconceito e Razão e sensibilidade, pela Penguin-Companhia Das Letras e a editora Vanessa Ferrari.

E para completar uma ótima notícia: Mansfield Park será o próximo livro traduzido para coleção Penguin-Companhia.

PS: continuo devendo para vocês a entrevista com Alexandre.

Views: 559

Artigos recomendados

16 comentários

  1. Muito bom!
    Adorei o livro que ganhei, dei uma folheada, e gostei muito do pouco que li, a tradução é muito boa, logo mais vou devorá-lo.

    1. Na,

      se depois de ler quiser fazer uma resenha, terei prazer em publicar.

  2. Ótima notícia mesmo!!!!!
    Acabei de adquirir Orgulho e Preconceito pela Pinguin e estou satisfeitíssima!!!!
    Porém Mansfild… não gostei da tradução da bestbolso….
    abç e
    boas leituras!!

    1. Orquídea,

      aguardemos a nova tradução. Mas o que você não gostou na tradução de Mansfield da BestBolso?

  3. … que preconceito besta, não? Sobre no geral, homens heteros não gostarem de JA. Eu sei que tem alguns que gostam, mas as vezes nem contam. Uma bobagem…

  4. Gostei do video, e fico satisfeita em saber que a
    próxima tradução será de MP,agora o que tenho que fazer
    é aprimorar a minha paciência, pois tenho certeza de que
    essa tradução só vai sair em 2013 hehe! 😀

    1. Fernanda,

      quando você souber como aprimorar sua paciência, por favor, me conte. Preciso por demais!

  5. Raquel , na prática, eu compro livros de
    outros autores que gosto muito e fico lendo até o lançamento
    do livro esperado. Um exemplo, quando estava esperando pelo
    lançamento de Abadia de Northanger,fiquei me distraindo com
    o livro “Os três mosqueteiros” de Alexandre Dumas, e foi um
    ótimo passatempo,tanto que virei fã do Dumas rs.

    Espero que tenha ajudado com essa dica! 🙂

    1. Fernanda,

      não rola comigo, pois se gosto do outro autor, já fico doida para comprar livros dele também!

      Aconteceu isso com Trollope

  6. Raquel,
    Sou chata, infelizmente não tenho a tradução da Rachel de Queirós, mas tenho no pc. Então o que fiz li no pc e comprei a bestbolso pela capa lindíssima, mas a tradução parece que simplificou umas frases e aproximou muito da linguagem moderna.
    Claro que pelo que andei lendo a da LandMark é pior chega ate erros de português mesmo. Não sei não li…
    Mas, é uma pena não ter a tradução da Rachel, queria mesmo que as editoras editassem o livro com a tradução da Rachel que só tem nas edições antigas no sebo que nem se encontra mais.
    Com uma tradução bem mais perto da original podemos sentir mais ainda e nos transportarmos para a época.
    Penso assim.
    abç

    1. Orquidea,

      ainda faltam as traduções de L&PM e da Penguin-Companhia da Letras. Aguardemos!

  7. Ah, que legal! Pode ser, vamos ver se faço algo bom. Devo começar a ler semana que vem, ainda estou na metade de outro livro. 🙂

  8. Eu gostei muito das traduções do Alexandre, a explicação etimológica de razão e sensibilidade no prefácio me fizeram entender porque ele não traduziu como ‘razão e sentimento’.
    Estou ansiosa por Mansfield Park, eu também tenho a tradução da BestBolso e há alguns erros de digitação, por exemplo em uma frase que se refere à srta. Bertran saiu a grafia “sra. Bertran” o que acabou me confundindo na leitura, tive que voltar atrás no texto para entender de qual personagem realmente se tratava pois a frase em questão não poderia ser referir à sra. Bertran. Encontrei outros erros semelhantes em mais passsagens,portanto, quanto antes sair uma nova tradução, melhor!!!

Comentários estão encerrado.