web analytics

No dia 30 de novembro de 1811 foi anunciado o livro Sense and Sensibility – Razão e sentimento e/ou Razão e sensibilidade – no jornal Morning Chronicle de Londres. Quem conta a história são seus sobrinhos William e Richard Austen-Leigh (terceira e quarta geração da família Austen) no livro Jane Austen, Her Life  and Letters A Family Record.

A página de título de Sense and Sensibility [Razão e sentimento ou Razão e sensibilidade] descreve o livro como sendo escrito “por uma Senhora”. Esta atribuição satisfez o desejo de anonimato da autora, mas intrigou os anunciantes. O primeiro anúncio — no Morning Chronicle, em 31 de outubro de 1811 — simplesmente o descrevia como “um romance, chamado Sense and Sensibility, por uma Senhora——.” No mesmo jornal, no dia 7 de novembro, foi colocado como um “excepcional romance por Senhora——”; e mais tarde em 28 de novembro reduziu-se a um “romance interessante”, mas atribuído a “Senhora A.”.

Traduzi apenas o primeiro parágrafo com os detalhes do anúncio que foram sendo modificados ao longo do mês de novembro, pois sobre a controvérsia da data de publicação – outubro ou novembro – já havia escrito os seguintes posts:

Sobre os temores de Jane Austen, de que o livro fosse um fracasso, me comove o fato dela ter reservado parte de sua escassa renda para o caso de ter que arcar com os prejuízos.

Visits: 171

Artigos recomendados

2 comentários

  1. Jane devia ter consciência que infelizmente existem muitas obras excelentes que não conseguem alcançar o sucesso que merecem e devido a isso acabam gerando prejuízos. Ainda bem que este não foi o caso de “Sense and Sensibility”, um livro admirável, sem dúvidas.

Comentários estão encerrado.