web analytics
A Abadia de Northanger

Uma noite digna de Catherine Morland

A noite que passou foi digna de Catherine Morland: vento, chuva e venezianas batendo. E eu correndo para fechar todas as janelas, que não são poucas. Isso tudo no escuro pois faltou luz também. Já contei para vocês que moro numa casa que já foi um convento? Pois é…

Minha conexão que já estava precária e depois do temporal de ontem está completamente maluca. Como levo muito tempo para publicar qualquer coisa vou tentar mais tarde. Paciência, Iracema!

Vejam minha tentativa de ler como nos tempos de Jane Austen…

Ler a luz de velas como nos tempos de Jane Austen

4 Comentários

  • Rebeca Lima

    Eu não sei se acho mais incrível você morar numa casa que foi um convento (é sério? Nossa, seria incrível um post sobre isso! #CatherineMorlandsfeelings) ou você ter velas (quando falta luz aqui eu uso uma lanterna de pescoço que eu tenho).

    Pra mim tempestade de verdade faz a gente querer sair e gritar “Heathcliff!”. Chegou a esse ponto? 🙂

    Beijos, Raquel!

    • Raquel Sallaberry Brião

      Rebeca,
      é sério, mas a casa não parece uma abadia. É comprida com os quartos e tals, mas é normal. Mesmo a capela, uma peça sem iluminação direta, era apenas uma extensão de uma sala e só descobri que era a capaela por ter um pequeno anteparo lateral, onde creio colocavam uma vela acesa e um suporte na parede onde colocavam o crucifixo. E detalhe, um pequeno piano de fole que meu irmão comprou. No mais é uma casa normal, nem Miss Morland conseguiria imaginar muita coisa por aqui!