web analytics

Ah! Mr. Crawford…

Apesar de ter me apaixonado por Alessandro Nivola terei que confessar ele não é o Mr. Crawford de quando li Mansfield Park. Por um motivo muito simples: o Henry Crawford descrito no livro é moreno.

Mr. Nivola, a quem apelidei Cachinhos Dourados, seria perfeito no papel se tivessem escurecido seus cabelos.

Joseph Beattie que consta com o nome errado nos créditos do filme (Joesph) é bem parecido com Alessandro Nivola, com o porém de ser Cachinhos Desgrenhados. Essa adaptação de Mansfield é de amargar.

No quesito físico posso dizer que Robert Burbage é o que mais se aproxima de minha imaginação. Mas, e sempre há um mas com nossa imaginação, perde para o charme de Nivola!

Agora me digam, na lábia de qual deles vocês cairiam? E vejam bem, Henry Crawford pode ser um namorador sem pudor, mas é um sujeito educado e charmoso.

Views: 90

Artigos recomendados

12 comentários

  1. Raquel, eu caí na lábia de Nivola…se eu estivesse no lugar de Fanny, creio que não resistiria…rs

  2. Depois de saber de “quem se trata”, fica difícil achar que algum charme me convenceria. Acho que o Alessandro Nívola faz mais o tipo galanteador, mas com certeza daria uma de Fanny Price e não cairia na conversa dele, preferiria esperar por Edmund Bertram!

    1. Patrícia!

      você é a primeira pessoa – que me lembre – que gosta de Edmund!

  3. Eu sou uma exceção em relação aos fãs de Jane Austen quando se fala em Mansfield Park , porque eu nunca conheci alguém que preferisse que a Fanny ficasse com o Henry kkk.Então eu acabo preferindo o Cachinhos Dorados por ser o mais bonito hihi e pelo beijo dele e da Fanny no filme 🙂

    1. Mayra,

      tenho lido bastante e muita gente acha que ela deveria ter ficado com Henry e boa parte mesmo achando o contrário não gosto muito do Edmund.

  4. Puxa vida !!!
    tudo mundo odeia a versão 2007 kkkk

    eu não a acho tão ruim assim, embora os aspectos de inconstancia de edumund são bastante realçados de uma maneira bem irritante…. E a garota que faz Fanny não entendeu muito bem a essencia da perssonagem,faz umas caras que não conbinam. ela emprestou a Fanny um ar de adolescente timida apaixonada enquanto a ideia é mais uma mulher abnegada que assiste dolorosamente calada seu amor se apoixonar por alguem que não o merece simplismente porque a vida toda a convenceram que ela não era boa o suficiente e depois a descoberta de seu real valor por ela e as demais perssonagens atraves do desenrrolar da estoria.

    Ja a versão tristemente conhecida como “palacio das ilusoes” (segurem o riso para esse nome)é muito ,muito chata precisa de muita força para aguentar ver ate o fim!

    Uma coisa que me chamou a atenção foi como embora o ator para H.C. sejam estremamente parecidos a maneira de os dois representarem o papel é tão diferente que ate em foto o Nivola passa uma postura charmoa encantadora enquanto o pobre Joesph(kkk) tem ar tão cafajest6e meio cretino… eca.

    1. Ester,

      eu nem lembro da atuação do Joesph (sic) pois sói consegui assistir essa versão de 2007 uma vez…

  5. Também acho que me apaixonaria por Alessandro Nivola se não soubesse sobre o seu caráter.Porém, a partir do instante em que eu descobrisse, sem dúvida me lembraria do bom e velho ditado: Por fora bela viola e por dentro pão bolorento …

Comentários estão encerrado.