FILMES & SÉRIES,  MISCELÂNEA

Mansfield Park – 1999

  • Mansfield Park | 1999 | UK
    Direção e adaptação de Patricia Rozema
  • Fanny Price: Frances O’Connor
    Edmund Bertram: Jonny Lee Miller
  • IMDb
    Locais de filmagem
    Mansfield Park | Kirby Hall
    Biblioteca | Etton College

O título deste filme no Brasil foi traduzido para Palácio de ilusões… que título mais “sabrina-bianca-júlia”, hein!

Fanny e Edmund, Mansfield Park 1999

Captura de tela, minha.

26 Comentários

  • Joice

    Olá!
    Gostei muito desse site. Parabéns pela iniciativa.
    Esse livro é muito difícil de achar. Vaguei por livrarias e sebos durante anos, tentando encontrá-lo, e fui achá-lo na casa de uma tia, que estava de mudança e simplesmente me deu a obra. Acho que ela ficou com pena quando me viu chorando, abraçada com o livro. Vai entender… 🙂 É a edição de 1980 e alguma coisa, traduzida pela Raquel de Queiroz.

  • Raquel

    Joice
    muto o brigada e seja bem-vinda ao Jane Austen em português!
    Muito bonita a história de seu Mansfield Park e essa tradução de Raquel de Queiróz é a única que se conhece no Brasil.

  • Joice

    Obrigada pelas boas vindas. Jane Austen deveria ser leitura obrigatória para qualquer pessoa que abra a boca pra dizer que gosta de ler. Minha irmã tem 15 anos e até então só lia livros para adolescentes. Dia desses empurrei o Orgulho e Preconceito e ela adorou. É como naquele filme, “Clube de Leitura de Jane Austen”, depois que se começa a ler, não dá pra parar.
    Bjos!

  • Raquel

    Joice,
    ah, se todas as irmãs fizessem assim! Não só Jane Austen, mas tantos outras escritoras e escritores maravilhosos e divertidos! Nada de casmurrices ou sérias de doer, mas inteligente e alegres!

  • Hernandez

    Traduzir “Mansfield Park” como “Palácio das Ilusões” é o cúmulo da ignorância e do mau-gosto. Mas o filme é muito bom!

  • Raquel

    Hernandez,
    tem algumas liberdades mas no geral é bom, e muito melhor se comparado com a versão 2007.
    A tradução é de chorar.

  • Hernandez

    Raquel,

    Quanto às liberdades tomadas pelo filme, não posso analisar, por absoluta falta do livro! Até dei uma passadinha na “Estante de livros”, que você recomendou por aqui. Comprei meia dúzia de livros, mas nada de “Mansfield Park”. Fiquei sem dinheiro e sem “Mansfield Park”, mas tenho leitura para umas boas semanas. Obrigado pela dica!

  • marta

    Consegui o livro em português!!! Nem acredito!! Achei em uma biblioteca de uma grande universidade e pedi a uma aluna que conheço pra pegar emprestado. Deu certo, o livro ficará comigo por 14 dias. Só quem é louco por Jane Austen pode imaginar a minha alegria.
    Na mesma biblioteca tinha A Abadia, mas em inglês…
    uma pena.

  • Ana Lucia

    Raquel,
    para quem quer ver este filme e gravar: vai passar hoje na TV paga Telecine Light Palácio da Ilusões (Mansfiels Park) de 1999, às 15:00h e no sábado dia 23/05/09 às 07:40h da manhã.

  • Lais

    OI Raquel!
    Acabei de assistir Mansfield Park. No geral não gostei. Você disse que o filme tomou liberdades em relação ao livro, eu gosaria de saber quais as liberdades, já que não li o livro. O filme foi interessante no início, com Fanny contando histórias para a irmã. Gostei muito da atriz que fez Fanny criança. Consegui ver sofrimento no olhar dela e até senti empatia. Mas comecei a sentir um incômodo, não sei, pareceu muito sombrio, em comparação com as outras obras de Austen. Eu achei um pouco imoral. vc pode discordar da minha opinião, mas eu achei imoral, principalmente quando eles ensaiam uma peça de teatro e quando Fanny flagrou henry e Maria . Não sei, quando assistia não me pareceu uma adaptação de uma obra de Austen, me custou acreditar que Austen descreveu cenas imorais no seu livro. Não achei Fanny uma heroína. E gostaria de saber mais sobre Tom Bertram, um personagem que me chamou atenção, mas apareceu pouco na trama. Normalmente quando assisto uma adaptação de Austen me sinto revigorada e alegri. E não me senti assim com Mansfield Park, deve ser por isso que não gostei. O que me dizes, Raquel?

    • Raquel

      Lais,
      Mansfield Park é um livro bem diferente dos outros de Jane e é sobre a família e seus problemas, claro que no livro a linguagem de Jane é muito sutil. Vou citar apenas uma diferença filme/livro: Fanny no filme mais parece Lizzie Bennet do que a Fanny do livro. Mas leia o livro, vale a pena. Há diferenças e pequenos exageros que ficaram muito bem no filme.

  • Yasmim

    Como uma eterna apreciadora de livros, principalmente de Jane Austen. Devo dizer que seu site é otimo!
    Sou uma fãn sem modo de reversão dos livros e filmes da Jane!
    Caçõ tudo que posso!
    Já consegui uma edição do livro “Pride&Prejudice”, com a linguagem usada na publicação dela! Claro que a leitura se desenvolve diferente pois o inglês sofreu grandes modificações! Mas recomendo, quanto mais original melhor!

    Mansfiel Park é um livro magico, mostra mais uma faceta da Jane! Estou louca pra conferir a serie que irão lançar, mas enquanto isso me contento assistindo os filmes antigos!
    =D

    • Raquel

      Yasmim,
      obrigada! Acredito que apreciar a obra de Jane é mesmo um processo sem reversão.

  • Yasmim

    Me corrigindo acima…”…estou louca pra conferir a serie que irão lançar do livro Emma…”

  • Luciane

    Olá!
    Realmente Mansfield Park é diferente das outras obras de Jane Austen.
    Peguei este livro na biblioteca da faculdade aluns anos atrás. Uma edição muito antiga com as páginas amareladas e a tradução em um português anterior às reformas ortográficas da década de 1970.
    Baixei recentemente o e-book de Mansfiel Park. Não é a mesma coisa que ter o livro na minha mão, mas como não encontro em lugar nenhum e queria relê-lo, é melhor do que nada.
    Seu site é ótimo. Parabéns!
    \o/

    • Raquel

      Luciane,

      muito obrigada. Mansfield requer um pouco de paciência pois é bem diferente dos outros livros, mas posso assegurar que Jane está lá nas entrelinhas!

  • Flávia Lopes

    Olá
    Eu gostei muito de Masterfild Park apesar de quando comecei a ler. estranhei muito devido ao costume do estilo literário de Jane Austen, mas afirmo que é uma das minhas obras preferidas claro que meu coração ainda é de orgulho e preconceito,agora irei começar a ler EMA espero que me agrade tanto quanto os demais de Jane ( apesar de não ter me agradado tanto a Abadia!! tentarei le-lo novamente…. como fã de Jane Austen acredito que ainda estou enganada e que a abadia também ira me agradar..

    • Raquel

      Flávia,

      os livros de Jane Austen vão se modificando com as leituras que fazemos deles ao longo do tempo!