web analytics

Confesso que Hugh Grant preencheu muito bem o que eu imaginava de Edward Ferrars, tímido, muito educado, uma certa tristeza mas também com uma dose de bom humor.

.
As versões mais antigas não me decepcionaram no quesito timidez.

O Edward de 1971, feito por Robin Ellis, era tímido mas alegrinho e lhe caiu muito bem a gagueira e a falta de coordenação motora que o colocava em situações embaraçosas e ao mesmo tempo despertava nossa simpatia por ele.

.
Bosco Hogan que fez o Edward de 1981 ficou triste demais, beirando a depressão profunda. A impressão que dava era que a qualquer momento ele sairia disparando de cena!

.

Dan Stevens é o Edward Ferrars da última versão de Razão e sensibilidade (2008). Antes que me batam já vou alertando, eu considero o Dan um ótimo ator. Isto posto declaro que ele não me pareceu muito o Edward Ferrars. Talvez seja seu sorriso e uma alegria que não dava para disfarçar, nem sei explicar… Não que sua atuação tenha sido ruim, não é isso. Só não é o Edward de minha imaginação. E para arrematar é muito bonito!  Não consigo ver Edward Ferrars bonito.

.
Agora deixo Edward Ferrars com a imaginação de vocês!

Views: 128

Artigos recomendados

12 comentários

  1. Vou contra a opinião de muitos fãs da Jane, mas eu gostei
    muito do Grant como Edward, ele tem aquele ar de carente meio
    ingênuo (culpa dos olhos caídos dele?rs),que eu vejo no Ferrars do livro, acho até
    que o Hugh deixou o Ed mais carismático, mas sem alterar a essência do personagem.

    Não posso julgar as outras versões do Edward,pois não assisti as demais versões, mas gosto muito da interpretação do Hugh!

  2. Raquel,
    Concordo plenamente com você, Hugh Grant interpretou Edward Ferrars bem como eu havia imaginado, um tanto sem sal nem açúcar, bastante equilibrado.. então ele tem o meu ponto, com certeza. Quanto aos outros não posso dizer, porque nunca assisti (pra falar a verdade, nem sabia que haviam feito alguma adaptação pra Razão e Sensibilidade em 2008) mas vou procurar assistir para conferir se o Edward Ferrars de 1995 ainda sai ganhando pra mim.

  3. Acho que o Dan Stevens representou muito bem o papel ( 2008 ). Achei ele menos frio,seu olhar é mais sensível ( me pareceu realmente que ele a amava e sofria por não poder confessar esse amor.

    1. Magda,

      Dan está bem, o problema é com minha imaginação…

    2. Magda,

      Dan está bem, o problema é com minha imaginação…

  4. Raquel, meu Edward Ferrars tb é Hugh Grant! E p/vcs terem uma idéia, eu sempre o imagino como Edmund tb rsrsrsrs! Porque eu não sei, só sei que acabei associando a imagem do Hugh com Edmund !

    1. Marina,

      concordo com você, o Hugh (em 1995 bem entendido pois agora não dá, né?) daria também um bom Edmund!

  5. Concordo com o que foi dito sobre Dan Stevens como Edward Ferrars da última versão de Razão e sensibilidade. Ele não se parece nem um pouco… mas mesmo assim gostei dessa adaptação do livro.

    1. Isabel,

      eu nem desgostei da atuação de Dan, só não é meu Edward se posso falar assim. Também não me agradou a escolha de Willoughby.

Comentários estão encerrado.