web analytics
LIVROS JANE AUSTEN,  MISCELÂNEA,  Persuasão

A decadência do Sangue Azul

Semana passada uma leitora do blogue disse-me que havia achado em um sebo um livro com o título de Sangue azul e que este livro seria de Jane Austen. Eu imaginei que seria a tradução de algum dos textos da juvenília de Jane Austen e a informei errado. Depois achei o dito livro no site da Estante Virtual e comprei para verificar. Qual não foi a minha surpresa ao ler que Sanque azul é uma tradução (ou versão do original como está escrito na página de rosto) de Persuasion. Imediatamente escrevi um e-mail desfazendo o erro. Espero que ela tenha comprado o exemplar e que o mesmo encontre-se em melhores condições do que o meu!

Eu perguntei “O exemplar que vocês estão vendendo está quebradiço só nas bordas, mesmo?”. Bem, ele está quase se desmanchando e não fosse a surpresa, eu juro que teria devolvido… Enfim, não ando com disposição para restauro de livros no último suspiro e acho que vou pedir conselhos para um querido amigo. Ricardo, socorro! o que faço com este caco?!

Sangue azul ou Persuasão de Jane Austen

  • Sangue Azul, Jane Austen | Versão do original inglês de Leyguarda Ferreira | Estou curiosa para saber se há ou havia diferença entre versão e tradução. Preciso ler urgente para ver se descubro!
  • Edição da Livraria Romano Torres, Lisboa, 1949.

Sir Walter Elliot certamente ficaria horrorizado com o estado lastimável de seu livro. Para mais duas fotosSangue azul ou Persuasão de Jane Austen

Sangue azul ou Persuasão de Jane Austen

Facebook Comments Box

21 Comentários

  • Luciana

    Nossa, eu tenho um livro dessa coleção que era da minha avó. Isso é de meados do século passado! Mas apesar do estado é legal encontrar esse tipo de coisa!

  • R.Vinicius

    É como encontrar um vaso de porcelana todo quebrado, feito em cacos sob uma superficie levemente fria. Ao remontá-lo o vaso ganha cores, sua história ganha traços e relevo .. nosso imaginação ganha força. Tudo é mais bonito, quando passa o tempo. Esse tempo imultável que nas lembranças remonta grandes amores, grandes paixões. – Há um livro, um romance e o começo dele é bem assim – “Todos diziam que tu eras muito bela na juventude. Eu vejo ao contrário, tu és mais bela agora que és velha.” É como o livro que encontras-te, mais belo ao passar dos anos.

    Beijos Raquel e até mais.

  • Leticia

    Estou com uma pilha desses em casa, restaurando, como você sabe… Sabe que tive uma idéia? Em vez de umidificar, por que não desmanchar e colocar as folhas na água mesmo? Com uma entretela entre uma folha e outra, pra poder manusear sem rasgar na hora de botar pra secar. Como fazemos com algumas capas…
    Vou tentar fazer isso num livro pequeno, sem importância e depois digo como ficou.
    E preserva essa lombada aí, hein!

  • Raquel

    Ah, Vinicius… mas este aqui nem com toda poesia melhora! Mas vou cuidar dele com carinho e tecnologia (scanner, fotos etc.) Só não vale botox!

  • Marina Louzada

    Foi a primeira versão e Persuasão que eu li, tem um exemplar na Biblioteca da UnB

  • Fernanda

    “Persuasão” tem uma edição bilíngüe (português/inglês) da editora Landmark.
    Encontrei-a na Livraria Saraiva há menos de um ano.

  • Raquel

    Fernanda
    conheço a edição da Landmark mas não a li ainda. Seja bem-vinda ao Jane Austen em português.

  • Fernanda

    Acho delicioso encontrar e ler edições antigas!
    Tempos atrás encontrei num sebo uma edição de 1945 de “Mary Stuart”, de Stephan Sweig (tenho paixão pelas biografias escritas por ele).
    O livro estava em boas condições e todo assinalado com letras miúdas pela pessoa que o leu: desde correções do português até trechos assinalados com comentários ao lado.
    O livro tinha vida!
    Pena que os cupins que viviam no meu outro apartamento também deviam ter o mesmo gosto literário: comeram o miolo e deixaram intacta a capa coberta de tecido….

  • Fernanda

    Obrigada pelas boas vindas, Raquel!

    Vou ter que ler muito para poder acompanhá-los…

  • Raquel

    Fernanda,
    cupins têm gostos literários insondáveis, é preciso ter cuidado!

  • Fernanda

    R. Vinicius!!
    Que delicadeza de sentimentos! Parabéns!
    Falta um teste para identificar o personagem masculino dos livros de Jane Austen… numa primeira vista, eu te classificaria (pela frase final da tua mensagem) como um… Frederick Wentworth.

  • Bia Del Negro

    Eu tenho um exemplar de Orgulho e Preconceito que faz o seu parecer novo em folha. Nem sei há quanto tempo ele está na minha casa, deve ter sido da minha avó, só sei que um dia eu revirei uma caixa que a minha tia ia mandar para o lixo e o salvei de lá. Foi a primeira vez que li um livro da Jane Austen (só tinha vista filmes antes), nem preciso dizer que fiquei apaixonada… Hoje eu procuro exemplares em português (pois o meu inglês já foi para o espaço há muito tempo por falta de uso), mas é tão difícil achá-los! E na internet eu só encontro em inglês! Você tem alguma dica para me dar? Agradeceria muitíssimo.

    • Raquel

      Bia,
      seja bem-vinda ao Jane Austen em português!
      As traduções no Brasil menciono na página Os seis livros completos. Persuasão é difícil achar mas se consegue nos sebos (ou Estante Virtual) e não recomendo a última que saiu, Northanger Abbey é mais difícil um pouco e Mansfiel Park é quase impossível achar a tradução de Raquel de Queiroz. Mas há uma boa notícia a L&PM Editores pretende lançar todos os livros. Leia estes posts para ficar mais animada: aqui, aqui e aqui.
      Espero ter ajudado.
      PS: adoraria conhecer seu exemplar velhinho!

  • Bia Del Negro

    Raquel,

    Muitíssimo obrigada pela gentileza da resposta!!! Desculpe a demora, mas só hoje voltei a esta página (meu ano de 2009 foi simplesmente escabroso, brrrr…)
    Mas agradeço muito as dicas e vou segui-las com certeza!