web analytics

Esta última enquete de 2012 é sugestão da Nique (obrigada, querida!) inspirada neste artigo do The Guardian. E a pergunta é:

Qual, ou quais livro(s) de Jane Austen você gostaria de passar – passar no sentido de fazê-los apreciar –  para seus filhos?

Ou também para seus sobrinhos ou netos, enfim, qualquer jovem de sua família. E se quiserem podem recomendar também alguma outra leitura que considerem fundamental para a formação literária da nova geração. Fiquem à vontade para sugerir!

Os livros da foto são de editoras brasileiras diferentes e apenas dos seis livros principais de Jane. No caso Razão e sentimento/Razão e sensibilidade, coloquei dois pela tradução diferente do título. Para outros livros vejam a página: Traduções Brasileiras.

  • Razão e sentimento, trad. Ivo Barroso | Nova Fronteira
  • Razão e sensibilidade, trad. Alexandre Barbosa de Souza | Penguin-Companhia das Letras
  • A abadia de Northanger, trad. Lêdo Ivo | Francisco Alves
  • Mansfield Park, trad. Rachel de Queiroz | Global
  • Persuasão, trad. Luiza Lobo | Bestbolso
  • Emma, trad. Ivo Barroso | Saraiva de Bolso
  • Orgulho e preconceito, trad. Celina Portocarrero | L&PM

 

Views: 318

Artigos recomendados

96 comentários

  1. Com certeza seria Orgulho e Preconceito! Como vai demorar um pouco essa deliciosa história para meus filhos, vou começar influenciando meus futuros alunos em sala de aula! ;D
    Como outra leitura sugiro as crônicas de Nárnia de C.S. Lewis, que acharia interessante repassar e discutir com meus filhos.

  2. Eu acho que escolheria “Orgulho e Preconceito”, porque é uma história envolvente e que faz as pessoas amarem a Jane. E depois levaria a eles “Razão e Sentimento”, para mostrar a importância da razão em todos momentos da vida.

    1. Amanda,

      Razão e sentimento é muito bom nesse sentido da importância da razão amorosa de Elinor.

  3. É difícil escolher… Por que não todos? Austen é Austen! Agora, quanto a outras obras, complica ainda mais, porque é um universo muito amplo.

  4. Raquel
    Emprestei Jane Eyre da Charlotte Bronte pra minha sobrinha de 15 anos e ela nem quer me devolver(rsrs), é aquilo o coração de mulher adora uma história de amor com final feliz,cabe a nós já que a criança não sabe como, e o jovem tem preguiça de ler, despertar o seu interesse e pretendo que ela leia todos os romances da Jane é acredito que Mansfield Park seja
    um bom palpite pra começar.
    Bjs

    1. Sandra,

      sim, não tenha dúvida que somos nós que devemos tentar despertar o interesse dos mais jovens. Você iniciaria por Mansfield? Nunca me ocorreu Mansfield para os jovens de hoje…

      1. Os créditos são para Mrs Crawford e seu sentimento(a mim ele convenceu rsrs) e o bom exemplo, carater e doçura de Fanny.

      2. Raquel os credito da minha escolha são todos do apaixonado Mrs Crawford (a mim ele convenceu rsrs)e Fanny como exemplo de Caráter, doçura e constância de sentimentos.
        bjs

      3. perdão postar duas vezes fiz pelo celular e me pareceu não ter publicado, por favor exclua o excedente.BJ

  5. Eu gostaria de passar todos, aliás foi assim que chegaram até nós… Eles tem um conteúdo de moralidade e sabedoria da psicologia humana que são atemporais e merecem ser revisitados sempre. Clássico é clássico!

  6. O livro seria Orgulho e Preconceito!
    Eu sou fã deste livro… A abordagem no que diz a não julgar, a referência aos verdadeiros valores, a liberdade de se impor diante de pessoas “altivas” como não submissão… Ele, meu filho, não gosta de romance, é um amante da leitura como eu mas não desse gênero, mas acredito que entenderia o enredo e a razão de minha escolha.
    – Bom é isso! rsrss

    1. Waleska,

      até aqui Orgulho e preconceito é o favorito! Seu filho certamente entenderia e se visse a minissérie ia dar toda razão a Mr. Darcy não querer semelhante sogra!

  7. Depois de pensar um pouco acho que para adolescente, começaria com Emma, afinal ela é tão atual nestas questões de sentimentos, quem gosta de quem, as emoções tão verdadeiras e, geralmente adolescente é tão cruel nesta fase da vida, não é mesmo? rsrsrs.

  8. Seria Orgulho e Preconceito. Tenho 16 anos e conheço a Jane Austen a pouco tempo, exatamente por Orgulho e Preconceito. Não tive a oportunidade de ler todos, mas tá perto haha. Enquanto não posso passar pro meu filho eu apresento aos meus amigos… todos já sabem o nome da minha escritora preferida. Beijos, parabéns pelo site.

  9. Da Jane Austen? Todos, independente se forem meninos ou meninas. Também indicaria As Cronicas de Nárnia, Harry Potter, O Mundo de Sofia, ai, são tantos… A lista no The Guardian é ótima. Já até comecei a fazer isso com minha irmã (ela é 6 anos mais nova).

  10. Ai, eu indicaria todos os livros de Jane para meus filhos, sobrinhos, afilhados, etc… Orgulho e Preconceito seria o primeiro, mas um que acho bem interessante para essa nova geração é A abadia de Northanger, por todo o clima de mistério, suspense, e diversão, é claro…

    Concordo com a Mile, acho as Crônicas de Nárnia uma ótima opção de leitura.

  11. Com certeza Orgulho e Preconceito!depois Emma que acho mto bom!
    Mas Raquel, concordo com Mile e começaria pelas Crônicas de Nárnia de C.S. Lewis, se vc não leu, devia, Lewis divide o primeiro lugar com Jane Austen na minha lista de autores preferidos, os dois são geniais! =]

    1. Evana,

      me dê de presente de Natal um pacotinho com “Tempo”! Tenho tanta coisa que quero ler e não consigo…

      1. Evana,

        ficamos assim, se encontrar me avise. Farei o mesmo com você.

  12. Acho que deixaria “Razão e senssibilidade”… quem sabe assim meus filhos não serão tão sensatos como Elinor…rsrs! =)

    1. Nanda,

      a sensatez de Elinor é de deixar qualquer mãe com inveja! Mas quem sabe um bocadinho… Já nos deixaria feliz.

  13. Todos os livros de Jane, é claro, mas principalmente “Emma” e “A Abadia de Northanger”, duas obras sublimes em minha opinião. Outros autores poderiam ser Oscar Wilde, Emily Brontë, Lewis Carroll e Roald Dahl.

    Raquel, comigo aconteceu o contrário. Li críticas severas à série de livros “As Crônicas de Nárnia”, especialmente de Philip Pullman, compatriota de C. S. Lewis. Uma ótima semana!

    1. Júnior,

      até agora já foram mencionados a obra completa e pelo menos uma vez cada um. Isto é ótimo.
      Sabe que tenho a maior curiosidade de ler Roald Dahl, pois já li muitos elogios sobre ele.

      Não, nunca li críticas mais severas sobre C. s. Lewis.

      Boa semana para você também, querido!

      1. Raquel, tenho a impressão de que Roald Dahl gostava de Jane Austen. No capítulo 1 de “Matilda”, ele elenca os livros que a pequena, mas espertíssima protagonista lera na biblioteca e entre eles está Jane com “Orgulho e Preconceito”, acompanhada na lista por Charles Dickens, George Orwell, Charlotte Brontë, entre outros.

  14. Difícil escolher um só hein!
    Mas seriam esses três nessa ordem:
    Orgulho e preconceito
    Persuasão
    Razão e sensibilidade

    1. Gisele,

      ótima pedida. Acredito que esses três são dos mais escolhidos. Mais adiante tentarei fazer uma estatística desta enquete.

  15. Orgulho e Preconceito e Persuasão. O primeiro por ser o primeiro livro que li da Jane e que fez com que eu me apaixonasse por ela e o segundo por nos fazer refletir sobre os conselhos dados e os rumos das nossas escolhas.

    1. Danniele,

      apesar de achar Persuasão mais sério, a história de amor dos personagens acredito consegue prender a atenção dos mais jovens.

  16. Todos os livros de Jane com certeza! Depois eu recomendaria As Crônicas de Prydain de Lloyd Alexander, ótima leitura de fantasia mítica e considerada por alguns críticos como mais bem escrita do que as Crônicas de Narnia. Eu li ambos e concordo com essa visão, infelizmente a única tradução de Prydain já não está disponível à venda e até que ele se torne de domínio público (o primeiro livro data de 1964) é mais fácil ler on-line. Depois de Prydain o jovem leitor estará pronto para ler O Senhor dos Anéis do meu querido J.R.R. Tolkien, de quem Alexander tirou inspiração para criar Prydain, que é uma leitura um pouco mais complexa, e há uma outra infinidade de livros que poderia citar como Alice no País das Maravilhas, Pollyana, Mulherzinhas, O Jardim Secreto, O Livro da Selva, Vinte Mil Léguas Submarinas e todos os maravilhosos livros de Jules Verne, O Pequeno Príncipe….Ufa! Não daria pra parar de escrever se eu fosse pensar em todos os livros que eu gostaria que meus filhos lessem.

    1. Meiri,

      não entendi, tem uma tradução de Prydain no Brasil?
      De fato, a lista de bons livros para indicar é imensa!

      1. Tem sim Raquel, só que intitulada de “As Aventuras de Prydain” pela Editora Objetiva, o título soou muito infantil traduzido assim pois o original é mesmo Chronicles mas nada é perfeito…
        Eu tenho em pdf os cinco livros e estou fazendo uma revisada no arquivo pra mandar encadernar, quando me sobrar tempo 🙂

  17. Sempre converso com minha filha, sobre os livros de Austen! E com certeza deixaria todos eles para ela. Não há como escolher um só para deixar…
    Lia Christo

    1. Liachristo,

      se você já conversa com sua filha desde agora sobre Jane ela certamente acabará lendo todos!

  18. Da Jane Austen, se é para escolher um só, vou no meu preferido: Orgulho e Preconceito. Uma vez eu já fiz um “testamento” de livros de brincadeirinha e os livros da Jane Austen eram os itens principais. Mas eu deixaria também os meus livros do Ariano Suassuna, que é meu amor brasileiro, e os do Nick Hornby e do John Fante.

  19. Todos os livros de Lucy Maud Montgomery em especial Blue castle e Anne of Green Gables, O senhor dos anéis, Little Women, A Little Princess, The secret Garden, As cronicas de Narnia, I capture the castle, Jane Eyre e Orgulho e Preconceito e Emma ( O&P porque parece ser o mais popular, e praticamente todos adoram, e Emma porque é o meu favorito).

  20. Eu sou adolescente, e de Austen, e quando tiver um filho vou passar todos os livros de Austen, mais eu acho que os três primeiros que iria passar são Orgulho e Preconceito ( meu favorito, além de ser o + famoso e o que faz as pessoas amarem Jane), A Abadia de Northanger ( pois retrata mais a realidade dos adolescente: sonhos, confusão) e Emma ( pois ela retrata o que os adolescentes fazem, tentam juntar casais e acham que podem fazer o que querem)

  21. Acho tão difícil escolher apenas um livro.. até porque a Jane não escreveu tantos livros assim! Então eu passaria todos os livros dela, e acrescentaria os livros das irmãs Brontë, Agatha Christie e os livros do Sherlock Holmes! (E mais um monte de outros livros que eu tenho na minha “biblioteca” particular! rs). Sou viciada em livros assumida, então ter que escolher apenas um livro fica difícil pra mim!

  22. Oi,
    ‘Orgulho e preconceito’, com certeza! E também concordo com Mile: As crônicas de Nárnia (C. S. Lewis).
    Um grande beijo a todos!

  23. Eu passaria a coleção toda sem dúvida! Mas faria uma ordem para que eles lessem de acordo com a fase de desenvolvimento.

    1. Marina,

      também acho importante a ordem da leitura, pois se começar com Mansfield, muito jovem, não sei se continuaria lendo…

    1. Na,

      grande parte do leitores que passar todos os livros de Jane, o que eu acho ótimo.

      Beatrix Potter, tão linda! Gaskel, ainda mais agora ajudada pelas produções da BBC.

  24. Segue minha listinha:
    PERSUASÃO-J. AUSTEN- meu predileto.
    BÍBLIA SAGRADA- regra de fé e regra de prática – essencial.
    UM PRESENTE DO MAR- Anne Morrow Lindenberg(Muito bom para refletir nos conselhos desta mulher que passou por uma experiência tristissima)
    SONETOS-Shakespeare ( dispensa comentários, Willoughby e Marianne que o digam)
    MARY POPPINS-Pamelal. Travers- Eu queria tanto ter uma baba como ela, entrar num desenho feito na calçada e brincar no parquinho. Magia e encanto.
    CEM SONETOS DE AMOR- pablo Neruda (puro romance).
    Tem mais…mas meu comentário ía ficar bem grandinho…resumi. Amei esta enquete.

    1. Valéria,

      os sonetos de Shakespeare são maravilhosos e agora temos 50 deles na tradução do poeta Ivo Barroso, conhece? Estão um primor.

      1. Ainda não Raquel, tenho uma edição que ganhei bem antiguinha, daquelas que as páginas vinham lacradas e a gente pra ler tinha que ir abrindo com um instrumento tipo aqueles de abrir envelope, as palavras eram escritas da ainda ph como f e outras, velhinho que as pa estão quebrando. Vou tentar conhecê-la

  25. Com certeza, Orgulho e Preconceito, Razão e Sensibilidade e Persuasão. Os demais, eu sugeriria que lessem depois de ler aquele livro APRENDI COM JANE AUSTEN, de Deresiewicz.

    Bjos,
    Rebeca

  26. Com certeza, Orgulho e Preconceito, com a tradução da Celina Portocarrero, editora L&PM. Marcou minha história, é um dos meus livros favoritos. Mas claro, só o primeiro de todas as obras de Miss Austen.

  27. Bem, eu passaria todos, mas tenho um carinho especial por Persuasão, então seria particularmente este. De outro autores, com certeza passaria As Crônicas de Nárnia, de C. S. Lewis, que é meu livro favorito (pedindo perdão à Jane por isso rs), e também Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll e O Mágico de Oz, de Frank Baun.

    1. Marciana,

      Persuasão também mora no meu coração. Mais dois na lista: Alice e o Mágico de Oz.

  28. Falando em Crônicas de Nárnia, lembrei que C. S. Lewis também era um leitor de Jane Austen. Ele a cita num de seus ensaios, intitulado “Três maneiras de escrever para crianças”.

      1. Raquel, esse ensaio está no volume único das Crônicas de Nárnia, publicado pela editora Martins Fontes; não sei se foi publicado em outro lugar. Mas o ensaio não é sobre Jane Austen, C. S. Lewis apenas cita o nome dela. Nele, Lewis faz uma crítica às pessoas que acham que contos de fadas e histórias de fantasia são só para crianças e que adultos que leem essas histórias são infantis. A parte em que ele fala da Jane é essa: “Hoje em dia, já não gosto somente de contos de fadas, mas também de Tolstói, Jane Austen e Trollope, e chamo isso de crescimento; se tivesse precisado deixar de lado os contos de fadas para apreciar os romancistas, não diria que cresci, mas que mudei.”

      2. Marciana,

        muito obrigada! Vou pesquisar mais sobre C. S. Lewis e mais referências de Jane.

  29. Certamente que recomendaria Emma, da Jane Austen. Pensando bem, se ? para leitura de qualidade recomendo toda a literatura brit?nica.

  30. Meus pimpolhos ainda têm 8 e 5 anos, mas quando puderem entender um pouco mais sobre os “maus” sentimentos humanos gostaria que conhecessem “Orgulho e preconceito” em primeiro lugar (das obras de Jane Austen) além de ter um fundo divertido com o bajulador Mr. Collins é importante ver onde levam esses sentimentos (além do orgulho e preconceito, também a inveja, arrogância, e outros comportamentos como a mentira), no momento estou apresentando a série de Laura Ingalls Wilder, lições de vida, belos tempos e muita diversão. Quem lê não se esquece! Além de que, é claro as Sagradas Escrituras; uma criança deve conhecer as leis de Deus desde cedo, para além de compreender que existe o bem e o mal, tenha discernimento. Bjos

    1. Patrícia,

      não conheço Laura Ingalls. É literatura infanto-juvenil?

      Ler, apreender, sonhar e se divertir com o que imaginamos quando crianças é uma das melhores coisas da vida. Pelo menos foi assim com minha infância.

  31. Passaria todos, é impossível escolher um só mas começaria com Orgulho e Preconceito que foi o primeiro que li e me apaixonei quando tinha 15 anos e acho que ele apresenta tantas coisas com as quais convifvemos até hoje e é um livro leve e divertido o que facilita a leitura atualmente.
    Também gosto muito de Persuasão entao seria o segundo, apesar de ser mais sério acho linda a história e ela demonstra a importancia das escolhas que fazemos na vida e das influências alheias tão comuns ao nosso cotidiano.

    1. Fernanda,

      Orgulho também considero o mais fácil de passar para um jovem e depois, aos poucos ele descobrirá o restante.

  32. Laura Ingalls Wilder (1867-1957) é americana e escreveu uma série com 10 volumes sobre sua vida, desde os cinco anos até depois de casada. Laura tem um temperamento divertido, meio “Jane Austen” pensou, tá pensado. É um Monteiro Lobato americano, é muito conhecida por lá. A biografia é maravilhosa, pois conta a vida dos pioneiros americanos pelo oeste, com dificuldades na vida, uma família cheia de amor, diversão, tempestades de neve, tornados, fofocas, índios, romance… é muito lindo, para todas as idades, já li várias vezes. Se quiser, veja os links abaixo sobre os livros (todos com tradução para o português) e adaptações para a TV, abços, Patrícia

    http://bonecodepalha.blogspot.com.br/2011/04/laura-ingalls-wilder.html
    http://www.tvsinopse.kinghost.net/p/pioneiros.htm

  33. Orgulho e Preconceito e Emma,o 1º por ser um clássico e o 2º por eu sempre assistir as “As Patricinhas de Beverly Hills” durante toda a minha infância/adolescência, naquela época nem sabia que era uma “adaptação” de JA,então por isso vale a recomendação.

  34. Seguiria com minha neta a ordem que segui e passei para a minha filha em primeiro Orgulho e Preconceito e depois Persuasão.Mr Darcy como o homem quase ideal e sua pretendida sempre duvidosa de suas intenções e o Capitão com seu charme e amor dedicado sempre a heroína que não consegue esquecê-lo.

  35. Eu comecei com Razão e Sensibilidade, depois Orgulho e Preconceito e agora Emma (acabei vendo filmes e séries da BBC antes de ler todos). Mas eu passaria primeiro por Orgulho e Preconceito, pois ele tem todo esse idealismo da Elizabeth e do Darcy, o que seria uma boa transição dos contos de fada para livros clássicos e indispensáveis; porém, como me identifico demais com Emma, ficaria ansiosa para mostrá-los este, até para saber o que achariam do livro 🙂

    1. Yuuki,

      mesmo gostando de outra obra, Orgulho e preconceito me parece o mais jovial para iniciar.

  36. Com certeza,Persuasão, para mostrar a importância de se ter fé nas próprias escolhas e principios ! Emma, para mostrar a importancia de procurar o conhecimento de si mesmo e que não devemos tentar impor nossas vontades e desejos aos outros. Não tenho filhos ainda, mas, tenho duas irmãs mais novas e já tenho apresentado nossa querida Jane para a minha irmã de 12 anos, começamos por Razão e Sentimento e ela tem gostado muito! *–*

  37. Com certeza “Orgulho e Preconceito”. É o meu livro preferido entre todos. Depois que o li, nenhum outro se mostrou tão empolgante nem tão perfeito. Adoro Jane Austen!

Deixe uma resposta