web analytics
LIVROS,  MISCELÂNEA,  NOVELAS INACABADAS,  Os Watsons,  Sanditon

O lançamento das Novelas inacabadas de Jane Austen no CCBB

Em primeiro lugar quero agradecer, não só em meu nome mas também em nome de Ivo Barroso, a  todos vocês que compareceram ao lançamento das Novelas inacabadas: Os Watsons e Sanditon no CCBB do Rio de Janeiro, no dia 25 deste mês.

Muitíssimo obrigada a todos! E também aos que não podendo comparecer pessoalmente o fizeram virtualmente e com tanto carinho!

Quando li Sanditon e Os Watsons pela primeira vez me dei conta que mesmo inacabadas as histórias eram completas em sua estrutura e enredo, e portanto completamente legíveis, e imaginei como seria bom compartilhar em português. Quando Ivo Barroso comentou que iria traduzir Sanditon e me convidou para fazer a apresentação eu perguntei, e que tal Os Watsons também? A ideia foi aceita e cá estamos com estas duas pequenas jóias!

O maravilhoso bate-papo sobre Jane Austen e suas Novelas inacabadas com Ivo Barroso e Leonardo Fróes teria se estendido por mais tempo não fossem os limites de horário. Falar sobre a obra de Jane Austen é assunto quase infindável para quem admira seus romances. Quando tratamos de sua vida pessoal, como muito bem colocou Leonardo Fróes, é quase só especulação. Mas mesmo assim sempre temos esperança de descobrirmos um pouco da autora nos seu personagens e suas cartas.

Ivo Barroso falou da curiosidade das pessoas sobre o propósito de traduzir uma obra que afinal está  inacabada(!) ao que ele respondeu, “nada em Jane Austen é inacabado” e citou como exemplo o baile em Os Watsons, que permeia quase todos os capítulos e podemos dizer que praticamente é uma obra acabada.

A atualidade da obra de Jane Austen deve-se à sua simplicidade, perspicácia e humor. Esse conjunto de fatores apesar de nem sempre percebermos, é muito sofisticado. E nesse ponto Ivo Barroso contou quão difícil é traduzir a obra de Jane. De vez em quando ele levava muito tempo para encontrar a palavra exata tendo o cuidado extremo de escolher palavras, em português, da mesma época em que Jane escreveu seus romances para não perder o sentido e também o sabor da época.

Ivo Barroso com sua memória fabulosa e seu bom humor falou não somente de nossa querida Jane Austen mas acrescentou pitadas de sua história literária. Uma pena que confessou que encerrava sua carreira de tradutor com esta obra de Austen.

De todo modo estou extremamente feliz e honrada em participar desta obra e ao ver grande público que compareceu, levando em conta um trânsito caótico naquele final de tarde do Rio de Janeiro, posso garantir que mais eventos e palestras sobre literatura são mais do que divertimento, são necessidades.

PS: Para quem gosta de ler sobre poesias e história da literatura o blog a Gaveta do Ivo é uma alegria só.

Palestra de lançamento das Novelas Inacabadas | CCBB Rio de Janeiro

Palestra de lançamento das Novelas Inacabadas | CCBB Rio de Janeiro

Leonardo Fróes, Ivo Barroso e Raquel Sallaberry · Auditório CCBB Rio de Janeiro | Foto Celina Portocarrero

Ivo Barroso e Raquel Sallaberry

Foto © Kenzo Giunto

Novelas inacabadas, autógrafos na Livraria da Travessa

Ivo Barroso e Raquel Sallaberry · Livraria da Travessa

 

15 Comentários

    • Raquel

      Mariana,

      eventos com Ivo Barroso, Leonardo Fróes e tantos outros expoentes da cultura nacional, deveriam ser mensais e em várias capitais!

      Fico contente que você gostou de nosso bate-papo. Posso colocar sua foto no blog? (do evento)

  • Mell

    Foi uma delícia! Concordo que eventos assim deveriam ser mensais, e gratuitos! Em livrarias e bibliotecas!

  • Marina

    Que maravilha!! Parabéns a todos vocês Raquel!!Precisamos sim de mais e mais eventos como esses no Brasil. Estamos aqui em Belém em temporada de Feira Panamazônica do Livro e não deixo de pensar que até mesmo algo desse porte, que vem para estimular o prazer de ler nas pessoas, precisa de mais cuidado. De uns anos p/cá a Feira perdeu um pouco do sentido. Virou um festival na verdade de marketing tanto de editoras, lojas especializadas e claro do Governo Estadual, mas não era assim. Bem, tenho esperança que um dia devolvam ao evento o sentido que ele tinha e que se dê mesmo valor especialmente aos nossos autores.

    • Raquel

      Marina,

      muito obrigada. É com alento que leio suas palavras e vejo jovens se interessando por cultura verdadeira e não por arremedos de cultura.

  • Rebeca

    Que notícia boa para nós, leitores brasileiros! Não vejo a hora de ler essa tradução.
    Parabéns ao Ivo e a vc!
    Bjos,
    Rebeca

  • Victoria Catarina

    ” De vez em quando ele levava muito tempo para encontrar a palavra exata tendo o cuidado extremo de escolher palavras, em português, da mesma época em que Jane escreveu seus romances para não perder o sentido e também o sabor da época.” é por isso que eu amo Razão e Sentimento na tradução do Ivo! Mal posso esperar para comprar as Novelas Inacabadas…
    Raquel, parabéns a todos vocês, deve ter sido maravilhoso! Mas não acreditei quando li que o Ivo encerrou sua carreira de tradutor com as Novelas Inacabadas… é sério mesmo? ):

    • Raquel

      Victoria,

      muito obrigada!

      Você já leu Emma na tradução de Ivo? Maravilhosa. Pois é, ele disse que encerrou, mas fico sempre na esperança…

      • Victoria Catarina

        Emma (na tradução do Ivo) eu não li ainda, mas tenho certeza de que não deixa a desejar! E, quanto a carreira do Ivo, tenho esperanças junto com você…

  • Júnior

    Passando quase uma semana atrasado para comentar… Raquel, é tão bom falar sobre temas dos quais gostamos. O bate-papo deve ter sido delicioso e se eu morasse mais próximo, certamente teria comparecido.

    Fiquei surpreso ao ler que Ivo Barroso está encerrando sua carreira de tradutor. Ainda não li o original em inglês, mas posso afirmar que a sua tradução de “Emma” é a melhor tradução de um livro que já li até hoje. Estupenda é a palavra. Mais uma vez meus parabéns a você e a todos os envolvidos.

    • Raquel Sallaberry Brião

      Júnior,

      foi muito bom conhecer tantos leitores de Jane Austen. Só lamento o tempo que sempre nos parece curto nessas ocasiões para conversar com todo mundo.

  • Vanessa Ferreira da C Rodrigues

    Raquel, adorei te conhecer pessoalmente! Torço para que outros eventos como esses possam acontecer!! Bjs!