web analytics
FILMES & SÉRIES,  Orgulho e preconceito

Disputa entre Darcys

No ano passado Mr. Darcy ficou em segundo lugar perdendo para o Coronel Brandon e este ano o duelo “Anglo Fan Favorites Tournament é entre Darcys.

Esclarecendo, Alan Rickman ficou em primeiro lugar nessa disputa ano passado com Colin Firth, que por sua vez este ano está concorrendo com Matthew  Macfadyen. É possível votar nesta página de BBC America.

Alerta para fãs de Mr. mMcfadyen: Mr. Firth está ganhando disparado…

Facebook Comments Box

29 Comentários

  • Marina

    Ainda aproveitei e “assaltei” o site: roubartilhando a foto! 😛

    p.s.: Colin I’m sorry! Cortei você dela.

  • Ester

    Por mais fiel que a versõ de 1995 seja a algo na versão de 2005 que me toca profundamente sobre tudo o Mr.Darcy . sendo assim o oscar vai para….

    Mr. Mcfadyen KKKK

    Mais eu tambem amo ardentemente Firt.s2

  • Magda

    Escolher entre dois Deuses Gregos é uma tarefa árdua!!Eu gosto demais dos dois mas, como tenho que escolher um,vou ficar com o Colin Firth pois acho que a adaptação do filme de 1995 tem mais haver com a Obra da inesquecível Jane.O gatíssimo vai levar o meu voto.

  • nanda cantão

    Como conheci Orgulho e Preconceito por meio do filme de 2005, para mim Mcfadyen sera eternsmente o Sr. Darcy perfeito, por isso é claro que votei nele. Mas apesar de tudo isso gosto mais da imterpretação de Conlin Fith para o Sr Darcy.

  • Sissy

    Acho que estou na mesma situação que a Nanda! A versão de 2005 foi a primeira q eu vi e ficou marcada! Sem falar que, pra mim, a atuação do Colin não foi exatamente como eu imaginava o Mr. Darcy…

  • nanda cantão

    mas so achei a atuaçao de Colin melhor depois que li o livro… acho que compreendi melhor a personalidade do Sr Darcy. mas Mcfadyen é um ator talentosissimo… eu estava vendo uns videos de uma serie que ele fez, chama-se “Little Dorrit”… ele esta maravilhoso… me apaixonei pelo Arthur seu personagem… ele é otimo prara interpretar mocinhos bodosos e gentis. =)

    • Raquel Sallaberry

      Nanda,

      o filme de 2005 foi o primeiro que vi mas como já havia lido o livro, gostei mas não morri de amores. Quando assisti a minissérie de 1995 percebi a diferença de atuações. Considero Macfadyen ótimo ator, mas como Mr. Darcy prefiro Firth.

  • Marina

    Comigo foi a sensação inversa. Qdo eu soube que Colin tinha sido realmente Mr.Darcy (e não somente Mark Darcy, de “O diário de Bridget Jones” que eu amo!), eu me empolguei toda! Criei uma espectativa enorme e saí logo procurando a série (isso, após ver o filme de 2005), fiquei imaginando…! Assisti os capítulos sem legenda e…poxa…! Acho que foi muita espectativa. Colin é um ótimo ator, mas naquela época acho que ele ainda estava se aprimorando. Lembrei de “O Discurso do Rei” também e o desconheci em O&P! Mas analisando a série toda, mesmo assim ele foi o melhor ali.

    • Raquel Sallaberry

      Marina,

      sim, é preciso ver a interpretação e às vezes a direção do filme também para se ter formar uma opinião. Beleza por beleza, ambos são bonitos e bons atores.

  • Marina

    Lendo o comentário da Nanda e pensando nesta questão de evolução, ressalto que mesmo Matthew sendo meu preferido, nem todos os trabalhos dele cairam no meu gosto. Tenho guardados só os que eu gosto e julguei que ele arrebentou, “Little Dorrit” faz parte da lista. Mas além dele ser bom em interpretar mocinhos fofos e apaixonantes, ele sabe fazer um cara desajustado (que já notei ser o tipo de personagem que ele adora fazer). Paul Prior (Um Refúgio no Passado) p/mim é o melhor! Muito embora o BAFTA que ele ganhou seja por Charlie em “Secret Life”, mas…esse eu não guardei não,sabe…Matthew foi tão bem sucedido que me provocou uma angústia horrível, com direito a ansia de vômito no final do filme rsrsrsrs! Não aguento ver de novo!

  • Daniela

    Meninas, meu voto foi para o Mcfadyen!! Apesar de não estar 100% convencida de sua atuação no filme (que eu amei e assisti mais de 20 vezes) gostei menos ainda da atuação do Firth que me convenceu muito mais no filme o Diário de Bridget Jones (embora eu também ame a série)…
    Na verdade ainda não apareceu, na minha singela opinião, um Mr. Darcy perfeito, seria uma mistura dos dois + o lindão do RA…kkk

  • Marina

    Acho que falta um foco no casal nestas versões. Na série houve o desenrolar de todo o enredo e Darcy teve mais espaço, mas… é a questão do jeito de atuar do Colin,como estamos falando, que deixou um pouco a desejar (pode ter sido por direção de cena ou algo assim). Já no filme,o foco foi quase todo em Lizzie e nos Bennet, não houve tanto espaço p/Darcy, muito embora o livro trate mais mesmo de Elizabeth, mas enfim, há momentos de reflexão de Darcy que mereciam ser bem aproveitados. O roteirista e o diretor que souberem fazer essa mescla, estão eleitos p/mim!

    • Raquel Sallaberry

      Marina,

      pois eu acho que o Darcy de Colin Firth teve boa direção e boa atuação e o pobre Matthew que considero bom ator, ficou na penúria com a direção de Orgulho e preconceito de 2005.

  • Marina

    Hum… então eu acho que o fator tempo exerceu mais “pressão de atuação” rs! É que é assim p/mim: eu senti falta de mais carga emocional no Colin, mesmo que o personagem fosse mais sério, Colin me pareceu robotizado sabe,com a mesma expressão em quase todas as cenas,exceto nos takes do mergulho em Pemberley, quando Darcy e Lizzie se esbarram. Já o Matthew, com o pouco tempo que tinham e pelo o que o Joe Right falou, deixou o Darcy se desarmar sutilmente ao longo do filme, como na cena do salão, onde todos estão reunidos e Darcy escreve a carta. Matthew aplicou um sutil desconforto meio cômico no personagem, quando Lizzie e Caroline começam a instigá-lo. Acho que o fator tempo(e quem sabe,a pressão das empresas pela conclusão do trabalho)podem afetar de alguma forma o lado artístico das obras.

    • Raquel Sallaberry

      Marina,

      não tenha dúvida que o fator tempo/dinheiro afeta as produções e não seria de outra maneira pois ficaria inviável. No caso de Colin Firth mais reservado é assim que vejo Mr. Darcy, do incio ao fim do livro, por isso minha predileção pela atuação de Colin.