web analytics
BIOGRAFIAS

A casa onde morreu Jane Austen

Jane Austen morou seus últimos dias, de 24 de maio até 18 de julho, dia de sua morte, no numero oito da College Street na cidade de Winchester. Esta casa deve ser uma das mais fotografadas da cidade. A foto abaixo é de Tony Grant do London Calling e recomendo para vocês o post onde há muitas outras fotos: “Jane Austen Born 16th December 1775 -Died 18th July 1817”.

As pessoas olham com atenção a placa com a indicação sobre Jane Austen.

A casa atualmente é uma residência particular e não é possível visitar seu interior, mas Julie Wakefield do Austenonly, em maio deste ano, assistindo ao programa Antiques Roadshow da BBC, teve a surpresa de ver o interior do quarto, no piso inferior, onde Jane faleceu. As duas capturas de tela que ela fez estão no seu post: “The Room Where Jane Austen Died…”.

7 Comentários

  • Júnior

    194 anos da morte de Jane Austen…

    A casa é muito bonita. Fiquei surpreso ao ler que hoje em dia é uma residência particular. Sempre que vejo este tipo de lugar, logo relaciono a museu, casa aberta para visitação…

    • Raquel

      Júnior,

      apesar de não saber a história dessa casa em detalhe nem sempre é possível transformar em museu. Mas a placa está lá e deve haver alguma regulamentação talvez sobre manter a casa sempre com pintura bonita por fora. E não também não deve ser fácil ter sempre um turista a bisbilhotar e fotografar sua casa!

  • simone

    Seria muito bom poder entrar nesta casa, só de ver a foto é emocionante….

  • Rosana

    Concordo com o Júnior. É no mínimo esquisito pensar que uma escritora como a Jane, seja negligenciada em sua memória ao ter a casa em que viveu seus últimos dias habitada por outros que não familiares. Aliás, me pergunto como é que conseguiram a proeza de administrar tão mal o legado da Jane. Se hoje ela nos é cara pela obra que nos encanta, imagina na época, quando foi simplesmente a estrela num mundo dominado por leis, hábitos e tabus em relação as mulheres. Não acredito que os livros não tenham “rendido” o suficiente para que as gerações que vieram pudessem manter/comprar a casa para dedicá-la como museu . É o mínimo que poderiam fazer em troca do muito que ela nos presenteou.

    • Raquel

      Rosana,

      essa casa não era da família. Jane morava em Chawton Cottage, que hoje é o museu da escritora. Os livros rendiam menos do que dos dias atuais e mesmo hoje são poucos autores que vivem tão somente de sua escrita.

  • Karen

    Realmente, a casa não era da família de Jane, além de ter sido habitada pela escritora somente em seus dois – sequer completos – últimos meses de vida. Logo, por que deveria virar um museu? Não vejo um porquê para isso.

    Confesso, no entanto, que não me sentiria à vontade vivendo na casa onde faleceu minha autora favorita. Ainda assim, qualquer pessoa ou família possui o pleno direito de ali morar, sem que isso represente uma ofensa à memória de Austen. Afinal, se ela fosse, de fato, desprezada, não seria considerada, atualmente, a segunda mais importante escritora de uma das literaturas mais amadas no planeta: a inglesa.