web analytics
A Abadia de Northanger,  Emma,  LIVROS,  Mansfield Park,  Orgulho e preconceito,  Persuasão,  Razão e sentimento Razão e sensibilidade

Primeiras traduções brasileiras de Jane Austen

Como vocês já sabem estou montando com meu acervo site Biblioteca Jane Austene ontem cadastrei os seis livros completos da autora em suas primeiras traduções no Brasil. E com um detalhe, exceto por Mansfield Park, todos são primeiras edições o que os torna muito especial.

Aqui está lista, por ordem de ano de publicação, das primeiras traduções dos seis livros de Jane Austen no Brasil:

  • Orgulho e preconceito, tradução de Lúcio Cardoso feita em 1940. Esta tradução é a primeira de Jane Austen no Brasil. A capa é triste, da cor a tipografia!
  • Mansfield Park, tradução de Rachel de Queiróz feita em 1942. Note-se que meu exemplar da foto já é da segunda edição de 1958. Algo que me intriga é o fato de Mansfield ser a segunda escolha das traduções de Jane no Brasil, pois normalmente é deixada por última e em alguns casos nem é publicado.
  • Razão e sentimento, tradução de Dinah Silveira de Queiróz feita em 1944. A edição é em capa dura e meu exemplar está frágil demais.
  • A Abadia de Norhtanger, tradução de Lêdo Ivo feita também em 1944. Outra escolha diferente pois junto de Mansfield a Abadia é dos menos publicado.
  • Persuasão, tradução de Luiza Lobo feita em 1971.
  • Emma, tradução de Ivo Barroso feita em 1996 foi a última das traduções dos seis livros principais de Jane Austen no Brasil.
  • Austen primeiras traduções brasileiras

7 Comentários

  • Júlia Ellen

    Raquel, que preciosidades!!!
    A capa de Orgulho e Preconceito é bem tristinha mesmo, mas adoraria ter um exemplar desse aqui em casa. Aliás, adoraria ter todos esses aqui em casa. 🙂

  • Luiz Henrique

    Nossa, imagina o privilégio das novas gerações que já nascem em um tempo com todos os livros traduzidos para o português.
    Eu não imaginava que tinha custado tanto para termos Emma em português.
    Bjs
    Luiz Henrique

  • Nat

    Bom saber que estou lendo a primeira tradução de Emma, estou amando! As capas são agoniantes, o design editorial não devia existir nessa época, como é o miolo? De qualquer maneira, é uma linda coleção. 😀

  • Monique Martins

    Olá,
    Adorei esse post, bom saber quando nossas obras favoritas chegaram por aqui. Tenho o prazer de ter a segunda edição de Orgulho e Preconceito, também feita pelo Lucio Cardoso, mas de 1941. Ah, gosto mais da minha capa que é azul, mas no geral é bem feinha tb. rss
    Bjkas!!
    Monique

    • Raquel Sallaberry Brião

      Monique,
      não conheço essa segunda edição com capa azul. Eu adoraria ter. Você se importaria de me enviar uma foto dessa capa pois com a imagem eu poderia pesquisar para adquirir? Muito obrigada, raquel