web analytics
BIOGRAFIAS,  CARTAS,  MISCELÂNEA

Flores e Jane Austen

Em junho de 1799, Jane Austen estava em Bath e fazia compras para ela e para Cassandra, que ficara em Steventon. Mas estava com dificuldades em escolher os adornos, flores e frutas artificiais, para um raminho que seria colocado em um chapéu da irmã. Ela foi a uma loja que pela descrição me pareceu uma das tantas lojas da 25 de Março em São Paulo. (Acredito que Jane compraria muita coisa na 25!)

We have been to the cheap Shop, & very we found it, but there are only flowers, no fruit […]
Fomos às lojas barateiras, e eram de fato muito baratas, mas só havia flores, nada de frutas […]

Por fim ela resolveu não comprar sem antes saber a opinião da irmã e acrescentou o que se segue, pois Jane perdia a irmã mas não perdia a piada!

I cannot help thinking that it is more natural to have flowers grow out of the head than fruit.
Eu não consigo deixar de pensar que é mais natural ter flores brotando da cabeça do que fruta[s].
| Carta de Jane para Cassandra de 11 de junho de 1799 |

Deixo com vocês meus votos de um bom domingo na imagem desta flor pequenina e delicada do nosso jardim.

3 Comentários

  • Fernanda Huguenin

    Muito interessante, na biografia romanceada faz referência a esse comentário da Jane de que “Eu não consigo deixar de pensar que é mais natural ter flores brotando da cabeça do que fruta[s].”

    Bom domingo e começo de semana pra você,Raquel! =D