web analytics

Conforme prometido minha tradução da famosa carta do capitão Frederick Wentworth para Anne Elliot em Persuasão“You pierce my soul” – em português. As traduções que conheço para o português não estão no domínio público e portanto não poderiam ser usadas em algo que vou comercializar – vide meu caderno no post abaixo. Portanto, só me restou traduzir, o que acabou sendo um grande prazer.

carta_capitao_wentworth

Não posso mais ouvir em silêncio. Preciso falar com você pelos os meios de que disponho neste momento. Você fendeu minha alma. Sou metade agonia, metade esperança. Não me diga que é tarde demais, que sentimentos tão preciosos foram-se para sempre. Ofereço-me para você de novo com um coração muito mais seu do que quando você quase o despedaçou há oito anos e meio atrás.  Não se atreva a dizer que o homem esquece mais rápido do que a mulher, que seu amor morre mais cedo. Eu tenho amado somente você, mais ninguém. Injusto posso ter sido, fraco e ressentido também, mas nunca inconstante. Você, apenas você trouxe-me para Bath. Faço planos pensando somente em você. Você não ainda percebeu? Terá você falhado em entender meus desejos? Eu não teria esperado nem estes dez dias se tivesse podido ler seus sentimentos como eu penso que você penetrou nos meus. Quase não posso escrever. A todo instante ouço alguma coisa que me atordoa. Você abaixa sua voz, mas eu posso distinguir seus tons mesmo quando perdidos em meio aos outros. Boníssima e excelente criatura! Você nos faz justiça, deveras. Você crê que há afeto verdadeiro e constância entre os homens. Creia “nisto” mais fervoroso e constante em

F. W.

Devo partir – incerto de minha sorte –, mas voltarei aqui ou irei para sua festa, assim que possível. Uma palavra, um olhar, será o suficiente para que eu decida entrar na casa de seu pai esta noite, ou nunca.
Persuasão, capítulo 23 (trad: Raquel Sallaberry Brião)

Views: 593

Artigos recomendados

20 comentários

  1. Que lindo… foi bom esse post, pois serviu para relembrar essa belíssima declaração de amor…(suspiros)

  2. Depois de O&P, Persuasão é meu livro favorito! Adoro essa parte da livro, quando ele abre o coração para Anne e revela que depois de oito anos ele ainda a ama!
    Muito linda a carta!!! Muito legal vc ter escolhido esta carta para fazer o post!

    Abraços!

  3. Ai que lindo!!!
    Amo essa carta e me fez lembrar a cena do filme na versão de 1995.
    Ficou lindo seu trabalho com a fonte igualmente linda.

  4. Sua tradução ficou ótima, essa letra também é muito perfeita.
    Eu não deveria pedir (não me sinto no direito), mas é apenas uma sugestão: Traduza e ponha na fonte Jane Austen a carta de Darcy para minha querida Lizzy (eu falo dela como se ela fosse real e próxima). Aquela é outra carta também muito bonita.
    Abraços.

    1. Nina
      muito obrigada, e quanto a tua sugestão já pensei (ainda estou pensando!) mas a carta do nosso querido Mr. Darcy é imensa. Veremos, veremos!

  5. Oi Raquel! Coooomo eu poderia não colocar seu link! Já está lá!rs…Olha só, fiquei pensando de onde teria retirado a carta. Depois vi q havia colocado em meus favoritos. Já comentei pra uma pá de gente sobre seu blog. Inclusive as peças que tão artisticamente sua mãe faz. Seria sua mãe não é? Vc está de parabéns. Realmente são de muito bom gosto os pingentes, as encadernações… Aliás, tudo que está no seu blog. Parabéns! bjs

    1. Cecília,

      muito obrigada e seja bem-vinda ao Jane Austen em português!

      Minha mãe fez as flores de croché para o marcador de páginas do Dia das Mães e de uma certa forma tem um pouquinho dela em cada peça que faço!
      bisou

  6. menina, quanta coisa sofisticadésima anda acontecendo! não sei como não vi antes. amanhã vou me deliciar com calma com essas preciosidades todas.

  7. Raquel…

    Parabéns querida, por nos emocionar ao traduzir a melhor parte do livro, em minha opinião. Esta carta foi a rendição do Frederick, que arrebatou qualquer uma que o olhava meio torto ( meu caso ):)

    Um beijo e lindo dia pra vc!

    1. Lilian,
      obrigada! Parece que nós é que nos rendemos ao capitão diante desta singela cartinha!

Comentários estão encerrado.