Em 12 de abril de 2017 o Tribunal de Justiça de São Paulo entendeu que de fato foi demonstrado plágio no caso dos livros Persuasão (Jane Austen) e O morro dos ventos uivantes (Emily Brönte) publicados pela editora Landmark em 2007 conforme publiquei neste post de 24 de julho de 2017. Em 15 de fevereiro de…Continue a ler “Processo Landmark: resultado final”

Para quem não conhece o processo, e não quer ler um documento relativamente grande, faço um resumo dos acontecimentos: a editora Landmark, que publica livros de Jane Austen no Brasil, em 2010 processou a mim, Raquel Sallaberry  Brião e a tradutora e historiadora Denise Bottmann por termos publicado sobre o plágio da tradução de Persuasão feita por  Fábio Cyrino que também é proprietário da editora.