web analytics
A mão de Anne Elliot
FILMES & SÉRIES,  LIVROS,  MISCELÂNEA,  Persuasão,  Razão e sentimento Razão e sensibilidade

Reencontros em Jane Austen

Patrícia Portella iniciou nova série de posts sobre Jane Austen no seu blog Quando Vovó Era Moça. Ela falará sobre os reencontros nos romances de Jane e começou com meu reencontro favorito: Anne e o Capitão Wentworth!

Comentei lá no blog que um dos meus tantos motivos de gostar da versão 1995 de Persuasão são as cenas muito bem filmadas e atuação de todos os atores. Uma cena me emociona, o reencontro de Anne com o Capitão. A emoção é tanta que ela se segura na cadeira.

Os três primeiros post já foram publicados (links abaixo). Boa leitura!

8 Comentários

  • Gisele Cano

    Tb adoro essa versão e a forma singela como abordou tantos trechos emocionantes do livro.

  • Rebeca

    Tb gosto muito do reencontro de Anne com o Capitão. Remorsos, esperanças, mágoas, amor…muitas emoções de uma vez só!
    Bjos,
    Rebeca

    • Raquel Sallaberry Brião

      Rebeca,
      a incerteza de Anne que aos poucos vai se tornando esperança é uma bela descrição do reencontro com o Capitão e tão próximo do que às vezes vivemos.

  • pat

    Gostei muito do texto da minha xará (pena que não consegui comentar lá). Quando li Persuasão, Anne e seu Capitão se tornaram rapidamente meu casal favorito de JA. A adaptação que mais me cativou foi a de 2007 (coisa que eu não consigo entender, pois essa versão tem muitas falhas, especialmente se comparada à de 1995, mas a cada vez que assisto gosto mais. Acho que foi o elenco que me conquistou – especialmente Sally Hawkins, Rupert Penry-Jones, Anthony Head e Amanda Hale – fiquei realmente impressionada com a Mary dessa versão).

    • Raquel Sallaberry Brião

      Pat,

      apesar de gostar muito do ator Penry-Jones não o achei adequado para o papel e tampouco me pareceu um bom par com Sally.

  • pat

    Raquel,

    puxa que resposta rápida! Obrigada!
    A 1ª vez que assisti também fiquei com a sensação de que eles não combinavam. Mas após assistir mais algumas vezes mudei de opinião (na verdade, acho que foi a Sally como Anne que não me agradou de 1ª, ela foi me ganhando aos poucos, rs). O que achou da Mary Musgrove dessa versão? Pra mim ela foi idêntica à do livro, e tão hilária quanto!

    • Raquel Sallaberry Brião

      Pat,

      gostei da Mary dessa versão mas ainda prefiro Sophie Thompson na versão de 1995.