web analytics
LIVROS JANE AUSTEN,  MISCELÂNEA

Quem já leu versões condensadas de Jane Austen?

As versões condensadas ou resumidas de livros clássicos são comuns no ensino de idiomas em todas as línguas. No inglês são as chamadas abridged. Tenho visto muitas versões de Jane Austen em inglês e pouquíssimas em português.

A minha curiosidade é saber se quem leu essas versões gostou e se essas versões o/a levaram a ler mais tarde o texto integral.

Lembrei dessa questão hoje ao abrir um exemplar de Pride and Prejudice publicado em 1945 e vendido pela livraria Roxy de São Paulo no mesmo ano, o que é admirável pois foi o ano do término da Segunda Guerra Mundial. Mas me perco em detalhes… O que de fato me chamou a atenção foi que o leitor, ou leitora, começou sublinhando algumas frases e quando chegou no final do capítulo 15, capitulou! e resolveu continuar o livro numa edição simplificada como podemos testemunhar pela foto abaixo.

Das delícias de comprar livros usados!

after_chapterXV

Facebook Comments Box

12 Comentários

  • Cris

    Olá, Raquel.

    Eu já conhecia Jane Austen por ter lido OP, sem ser simplificado; depois me interessei por ler Razão e Sensibilidade, mas os livros que achei eram um pouco caros, então comprei a versão simplificada da Editora Scipione.
    Algum tempo depois achei a versão integral num sebo, do Círculo do Livro, e comprei também! Fiquei com as duas versões, e a simplificada me estimulou, sim, a ler a integral.

    • Raquel Sallaberry Brião

      Cris,

      bom sinal saber que mesmo lendo a simplificada você se interessou pela obra completa. Você por acaso lembra do que achou da simplificada em relação à completa?

  • hilda

    Comecei a ler Jane Austen através da leitura de P.D.James pois sua personagem Cornelia Grey lia, então fui a livraria da Ediouro ( que naquele tempo existia no centro da cidade do Rio de Janeiro ) e comprei a versão condensada de Orgulho e Preconceito que era indicada para adolescente. Tinham outros livros com esse tipo de versão condensada. Mas pararam de publicar. Depois de ler o livro condensado eu me apaixonei pela leitura de Jane Austen e comecei a correr atrás dos outros livros. Essa versão condensada não tenho mais mas o meu primeiro Orgulho e Preconceito que é da Ediouro que é da coleçãao universidade de bolso possuo até hoje.

    • Raquel Sallaberry Brião

      Hilda,
      que interessante seu caminho até chegar a Austen!
      Você sabe que P. D. James escreveu um livro inspirado em Orgulho e preconceito, que inclusive feito uma minissérie?
      Chama-se Death Comes to Pemberley e foi traduzido e publicado pela Cia. das Letras com o título Morte em Pemberley.

  • Aline Tavares

    A primeira vez que li Orgulho e Preconceito foi uma versão resumida em inglês da Macmillan para as aulas de inglês no colégio no segundo ano do ensino médio. Depois li Razão e Sentimento também resumido, da Scipione. Nos dois casos, ao terminar fiquei com vontade de ler o texto integral.

      • Aline Tavares

        Obrigada Raquel!
        A versão da Macmillan é boa pra quem está começando a ler em inglês, até leria as outras obras da Jane nesse formato antes de me aventurar no texto integral. Já a da Scipione é boa somente para apresentar a obra, porque é bem simplificada mesmo. Acho legal para quem é mais novo.

  • Luiz Henrique

    Eu li o OP da Ediouro ainda adolescente, e ainda tem na casa de minha mãe, acho que é uma capa verde. vou ver se mando uma foto depois.

    Abs
    Luiz

    • Raquel Sallaberry Brião

      Luiz Henrique,
      e você acredita que o fato de ter lido a obra resumida influenciou a ler a original?
      Creio que a capa que você fala é esta:
      Orgulho e preconceito, simplificado

  • Cris

    Raquel, depois que li a versão completa, ela ficou sendo minha preferida, sem dúvida!

  • Cristiane

    O primeiro livro que li de Jane Austen, foi uma versão resumida de Orgulho e Preconceito para uma aula de inglês. Gostei tanto que comecei a pesquisar sobre o livro e sobre a autora. Acabei comprando todos os livros da Jane Austen, de várias editoras e em português e inglês.
    As versões simplificadas são sem dúvida, mais fáceis para ler, mas não trocaria as versões integrais por nada!

    • Raquel Sallaberry Brião

      Cristiane,
      estou ficando convencida que as simplificadas levam mesmo ao original!