web analytics
Orgulho e preconceito

Pride and Prejudice no rádio em 1944

Pride and Prejudice no rádio em 1944 foi uma pequena joia que descobri na página do Facebook do  Jane Austen – Her Works and Her World.

Com o patrocínio da pasta de dente Colgate e do sabonete Palmolive, entre os anos de 1943 a 1957, o chamado Theatre of Romance atraiu uma porção de grandes nomes do cinema como Henry Fonda, Errol Flynn, Humphrey Bogart, Shirley Temple, Orson Welles, Gregory Peck e James Stewart, entre muitos que passaram a gravar para rádio CBS e o show se tornou popular.

Transcrevo abaixo para vocês a sinopse e a página onde vocês podem ouvir a peça leste link: Theater of Romance: Pride and Prejudice.

“Orgulho e Preconceito”. Patrocinado por Palmolive Soap, Colgate Tooth Powder. O roteiro foi usado anteriormente em “Romance” em 13 de junho de 1944 e, posteriormente, em 28 de maio de 1947.

A senhora Bennett, esposa do Sr. Bennett, da propriedade Longbourn, na Inglaterra, era mãe de cinco filhas. Orgulho e preconceito é a história de sua segunda filha mais velha, Elizabeth. Elizabeth Bennett, ela era uma linda garota orgulhosa, oh sim! e preconceituosa, oh! muito fortemente contra um certo Sr. Darcy e é por isso que…

Doris Dalton estrela como Elizabeth que é muito orgulhosa para o amor e Myron McCormick como Darcy que é muito preconceituoso para romance na adaptação de Jean Holloway do famoso romance de Jane Austen Orgulho e preconceito. Orgulho e preconceito é uma história baseada em uma certa crença amplamente subscrita pelas mães na virada do século 18 que um jovem em posse de uma boa fortuna deve estar em busca de um boa esposa.

Para ilustrar este post consegui apenas o cartaz de propaganda, que possivelmente saiu em algum jornal antes da apresentação da peça. As fotos dos atores creio que sejam de outros trabalhos, pois não foi possível identificar e não tem nenhuma menção de Pride and Prejudice para a radio em 1944.

Um comentário

  • Karen

    Olá, Raquel!

    Gostei muito de saber que houve, na década de 1940, uma versão de Orgulho e Preconceito para o rádio nos EUA. Você sabia que aqui, no Brasil, a grande Ivani Ribeiro (autora de telenovelas de imenso sucesso, como Mulheres de Areia, A Viagem e A Gata Comeu) também transformou, em 1949, a obra-prima de Jane Austen numa radionovela? A biografia Ivani Ribeiro: A dama das emoções, de Carolline Rodrigues, traz, inclusive, o registro da propaganda por meio da qual se divulgou, à época, a adaptação feita pela referida novelista.

    Um abraço,
    Karen

Deixe uma resposta