web analytics
MISCELÂNEA,  Orgulho e preconceito

O humor e a inteligência do senhor Darcy

Como vocês sabem participo de um Grupo que está lendo os livros de Jane Austen. Já lemos Emma e agora estamos lendo Orgulho e preconceito – o mais conhecido de todos os romances de Jane. Descobri com surpresa que algumas leitoras consideram o senhor Darcy – o sempre citado e eterno namorado e/ou marido ideal – uma criatura insuportável. Quais seriam os motivos? Quase os mesmos de Elizabeth Bennet no início do livro, o que não seria surpresa alguma. A surpresa fica por conta de manterem a mesma opinião ao longo da leitura. Será a nossa visão do século 21? O nosso humor atual impregnado com o abominável “politicamente correto”? Não sei.

Como minha admiração pelo senhor Darcy sempre foi pelo seu humor, principalmente quando estava péssimo, cito aqui um trecho que adorei: o original e a tradução de Lúcio Cardoso com meus comentários logo abaixo.

Mr. Darcy stood near them in silent indignation at such a mode of passing the evening, to the exclusion of all conversation, and was too much engrossed by his own thoughts to perceive that Sir William Lucas was his neighbour, till Sir William thus began.
“What a charming amusement for young people this is, Mr. Darcy! — There is nothing like dancing after all. — I consider it as one of the first refinements of polished societies.”
Certainly, Sir; — and it has the advantage also of being in vogue amongst the less polished societies of the world. – Every savage can dance.Pride and Prejudice | Chapter VI

O senhor Darcy ficou perto deles, cheio de silenciosa indignação pela maneira tão grosseira de passar a noite, impossibilitando toda conversação. Estava tão absorto nos seus pensamentos, que só reparou que Sir Williams havia se aproximado no momento em que ele começou a falar:
— Que divertimento encantador para os jovens, senhor Darcy! Não há nada como a dança. Eu a considero uma das formas mais requintadas de divertimento das sociedades cultas.
Decerto, Sir Williams; e a dança tem também a vantagem de estar em moda entre sociedades menos requintadas do mundo. Todos os selvagens sabem dançar. Orgulho e preconceito | Capítulo VI

Eu sei da dificuldade em traduzir “Sir”, mas se colocasse apenas “Certamente, senhor”, acredito que traduziria melhor o distanciamento e o desdém do senhor Darcy em relação ao senhor Williams Lucas. Mencionar o primeiro nome me pareceu muita familiaridade, algo que o senhor Darcy não pretendia e até mesmo lamentava naquela situação.

O segundo grifo, na minha primeira leitura, pensei que ficaria melhor “qualquer selvagem pode dançar” ou “qualquer selvagem sabe dançar”, mas depois dei-me conta que a tradução está na medida exata. O senhor Darcy por muito mal-humorado que estivesse seria rude talvez, mas jamais perderia a elegância e cairia na armadilha de dizer algo que pudesse soar minimamente vulgar.

Estas são as minhas opiniões, ou melhor, meus sentimentos em relação a dois parágrafos e um personagem. E finalmente o excerto do artigo de João Pereira Coutinho que ilustra com perfeição o humor a que me refiro.

A arte da rudeza é insulto. Mas não é apenas insulto. É um insulto perverso, insolente e demencialmente elevado. «Winston, você não passa de um bêbedo», diz Lady Astor a Churchill numa festa social. E Churchill, sem perder a compostura, responde: «E você, minha querida, é feia. Mas amanhã eu já estarei sóbrio». Leiam o artigo inteiro aqui: A ARTE DA RUDEZA | 7 fev 2003.

Facebook Comments Box

34 Comentários

  • Adriana Zardini

    Raquel,

    eu vi primeiro a versão de 2005 e adorei! Não tinha visto a versão de 1995 com o Colin Firth, e por isso eu me apaixonei pelo Mathew. Após assistir a série de 95, não deu para não lembrar de Darcy e ver o rosto do Colin na frente! Gosto dos dois.
    Com a versão de 1940, eu só assisti uns pedacinhos… fiquei sem paciência para assistir… puro preconceito mesmo porque é uma versão americana. Prometo que nas férias escolares farei meu “dever de casa”.
    Já a versão de 2008, eu fiquei meio que como a Lizzy Bennet. No início achei o Darcy um chato, mas só no terceiro episódio que me rendi ao personagem/ator. Enfim, é uma estorinha meio complicada a minha e do Mr. Darcy!

  • Raquel

    Adriana,
    todos os três que mencionas, na minha opinião, são homens bonitos, mas nenhum certamente chega aos pés de nosso caro Mr. Darcy. Às vezes me pergunto se os atores ajudam ou atrapalham o nosso herói!
    Seja bem-vinda ao Jane Austen em português.

  • Tayxoca

    mr Darcy está causando discussões lá no grupo…Mas são saudaveis, tudo culpa da incrivel obra da Jane!

  • Luciana

    É estranho saber que existe quem não goste dele, principalmente porque, diferentemente das outras pessoas, eu gostei do Mr. Darcy desde o princípio, mesmo ele dizendo que a Lizzie não era bonita o suficiente e etc. Concordo plenamente com você Raquel, o que mais me chama a atenção no personagem é sua inteligência. Gosto particularmente dos diálogos que ele trava com a Elizabeth ao longo do livro, pois são capazes d emostrar realmente que eles merecem um ao outro por suas capacidades intelectuais. O Mr. Darcy não me chamou a atenção apenas pela transformação que sofreu ao longo da história, mas principalmente por quem ele é de verdade e a essência do personagem podemos perceber em toda a obra.

  • Raquel

    Luciana,
    as pessoas com humor tão mordaz são difíceis de serem amadas, elas não perdoam nenhum deslize…

  • Lília

    Eu gosto de Mr. darcy de qualquer jeito…. de bom humor, de mal humor…. o meu favorito revestido de Darcy é Laurence Olivier. Na minha humilde opinião o melhor ator que já existiu…. Ainda não apareceu igual. E ele merece um desconto em relação a estas superproduções de agora, pois em 1940 não havia a tecnologia à disposição que desse um suporte à uma atuação que de fato foi brilhante!!!! E cá entre nós… ele se superou tanto que teve de dar ao filme uma luz extra que Greer Garson não foi capaz. Entre todas as versões, ela foi a mais aguada Lizzy que já vi….

  • Rebeca

    Raquel, eu tb estranhei o fato de algumas NÃO gostarem do Mr. darcy. Achei que ele fosse unanimidade! Um dos motivos que a “corrente contrária” alegou é ele ter chamado a Lizzy de feia no baile. Mas então tentei me colocar no lugar dele: a última vez que eu fui a uma boate (lugar que não me atrai nem um pouco) foi no ano passado, pois era aniversário de uma das minhas melhores amigas e ela quis comemorar lá. Eu fui por dois motivos: era aniversário dela e era no dia 23 de dezembro, ou seja, ninguém mais ia. Fui pela caridade mesmo. E o meu pensamento com relaçao ao sexo oposto, num lugar desses, é: nenhum homem vale a pena. Sou totalmente preconceituosa com homens que vão a boate. De repente aconteceu o mesmo com o Mr. Darcy: ele já devia estar de saco cheio daqueles bailes e das pessoas que o freqüentavam. Compreensível ele ter agido daquele jeito.
    Para mim, Mr. Darcy continua sendo um gentleman de corpo e alma!
    Bjos,
    Rebeca

  • Raquel

    Lilia,
    Sei que Laurence Olivier foi um grande ator e gostaria muito de assistir mais filmes com ele. Vi apenas um vez a versão com ele e achei engraçadíssima, preciso ver de novo.

  • Raquel

    Rebeca,
    nem me fale em ir “a certos lugares” por pura cortesia. Eu também me coloco no lugar dele, sendo constantemente bajulado e não poder ficar a sós com seus pensamento. Eu no lugar dele estaria espumando feito siri na lata!

  • Beatriz

    Não consigo lembrar de forma alguma qual foi minha primeira impressão sobre Mr. Darcy. A única coisa de que me recordo é de que fiquei suspirando “poor Mr. Darcy” durante umas boas semanas depois da minha 1ª leitura de P&P.
    Por ele ser o meu favorito, sempre achei que esse amor se estendesse aos outros leitores. Mas, qual foi a minha surpresa ao ver que existem alguns que não gostam dele! E esse ”desgostar” é justamente causado por uma das coisas que eu mais admiro:
    a maneira como ele consegue ser rude sem ser mal-educado ou vulgar.

    Apesar de todas as críticas feitas à ele, para mim, Mr. Darcy sempre será um gentleman completo, com seu humor mordaz e elegância. 😉

  • Elaine

    Raquel, também adoro o humor do Mr. Darcy e a frase que você destacou é uma das minhas favoritas. Curiosidade: Stephen Fry em seu podcast intitulado “Bored of the Dance” – onde ele fala da sua total falta de talento para a dança – cita justamente essa frase do Mr. Darcy: “every savage can dance”.

    Beijos.

  • Raquel

    Elaine,
    Está na lista (imensa!) uma menção a Stephen Fry, por aqui. Até semana que vem, aguarde.

  • Elaine Dashwood

    Realmente, um dos melhores trechos do humor mordaz do sr. Darcy. Mas, ao contrário de você, gosto da tradução “qualquer selvagem sabe dançar”. Declaração ríspida e, creio, de acordo com a personalidade dele, na medida em que é o corte perfeito para a falação do Sir William.
    Olha, quando li o livro pela primeira vez, passei por todos os estágios que a Lizzie passou: comecei detestando o sr. Darcy. Gente, ninguém merece aquele pedido de casamento que ele fez na casa dos Collins! Mas, depois da carta que ele entrega a Lizzie, fui gostando cada vez mais dele.
    Quanto ao Laurence Olivier, ele é, sem discussão, meu sr. Darcy preferido. E o filme de 1940, embora não seja fiel à obra, é uma delícia de se ver. Para mim, o sr. Darcy dos sonhos é o Laurence Olivier interpretando o script da série de 1995. Isso sim ia ser demais!

  • Raquel

    Elaine,
    a tradução tem dessas delícias! às vezes gostamos, depois mudamos de idéia e em outras não conseguimos apreender o significado de maneira alguma…

  • Mandy

    O senhor Darcy com certeza é muito mal educado com os menos favorecidos no começo, e é isso que dá a pessíma impressão de inicio. Isso é normal, mas eu que já li o livro no começo do ano me tornei uma apaixoda Darcymaníaca, principalmente depois de ler o que ele diz para Elizabeth no penúltimo capítulo.

  • Raquel

    Mandy,
    bem-vinda ao Jane Austen em português!
    Mr. Darcy é um dos meus personagens favoritos, mas confesso que gosto muito quando ele é malvado!

  • Teresa

    ola, acabei de ler o orgulho e preconceito e estou a fazer uma ficha de leitura sobre esse mesmo livro. Estou com dificuldades em preencher a parte em que pede para caracterizar o nosso querido mr. darcy, visto que pela descriçao toda a minha turma irá achar que ele é um homem rude e preconceituoso, quando no final de contas, NOS SABEMOS QUE NAO. Desde o inicio do livro que lhe acho imensa piada, sobretudo quando bloqueia as tentativas frustradas por parte da Menina Bingley de fazer conversa mas no final do livro nao conseguia parar de dizer : coitadinho, coitadinho do mr darcy! Relaciono-me muito com a maneira de ser dele porque eu quando nao conheco bem as pessoas fico calada e leva a que por vezes pensem que sou arrogante (o que não é nada o caso 🙂 )Ele é sem duvida das minhas personagens ficticias preferidas, visto que tem uma personalidade forte e complexa. se alguem me quiser ajudar na descrição, agradeceria imenso (:

  • Raquel

    Teresa,
    seja bem-vinda ao Jane Austen em português!
    Sugiro que você o descreva como o descreveu aqui neste comentário: o senso de humor sutil, a timidez e o caráter admirável!

  • Ema Ribeiro

    Olá Raquel!
    A primeira vez que ouvi falar de Orgulho e Preconceito foi na série da BBC, ao início não gostei da personagem de Mr. Darcy, mas “havia um certo quê na sua maneira” que me levava a sentimentos ambíguos em relação a ele. À medida que a trama ia avançado, fui mudando de opinião.Agora ele é uma das minhas personagens preferidas. Pessoalmente prefiro o Colin Firth a interpretar o Mr. Darcy. Ele consegue transmitir todos os sentimentos e atitudes que a Jane Austen escreve no livro.

  • Vanessa

    Quando eu li O&P não gostei dele de início… muito arrogante, principalmente quando ele fez aquele pedido de casamente à elizabeth. Sem um pingo de romantismo! Mas com o passar do tempo, tudo o que ele fazia era por ela! Ateh ajudar a irmã maluquinha que fujiu com Wickham, sendo que este último era desafeto dele! Então fui gostando cada vez mais do personagem!! Gente, eu não conseguia desgrudar do livro, acho que li em menos de uma semana!

  • Vanessa

    Outra coisa, estou super ansiosa pra ver a versão do Colin Firth, minha prima tem o DVD e irá me emprestar. Eu adoro esse ator!! Na pele de Mr. Darcy então, deve estar maravilhoso!!!

  • Vanessa

    Raquel,
    Apesar de eu não ter gostado do primeiro pedido de casamento, devo admitir que em nenhum momento, ele perdeu o charme rsrsrsrs

  • Vanessa

    Eu estava lendo o comentário da Teresa e lembro-me que quando li o livro, achei o personagem arrogante, mas depois veio uma impressão dele ser reservado com os que não o conhecia. Com Bingley, ele era completamente diferente. Já com os estranhos ele se mostrava fechado. A partir daí comecei a olhar o Mr. Darcy com outros olhos até me apaixonar por ele!

  • Vanessa

    Hj um amigo meu consegui fazer pra mim a cópia de O&P da série da BBC, com legendas em português!!!!! Quando ele foi verificar se não tinha dado erro, apareceu de cara o Colin Firth!!! Não vejo a hora de chegar em casa e assistir!!!

  • helena

    Ola eu sou Helena.Gente.Como eu faço para conseguir a serie de orgulho e preconceito?Eu adoro o sr.Darcy.

  • Raquel

    Olá, Helena
    legendada em português, talvez você consiga na livraria Cultura, em São Paulo.