web analytics
MISCELÂNEA,  Orgulho e preconceito,  Razão e sentimento Razão e sensibilidade

Janeite: Marina Nunes

Janeite: Marina NunesNome: Marina Nunes

Colaboradora do Jane Austen Portugal

Cidade: Porto

Hobbies: O meu hobbie é a leitura e o cinema, coisas que com o nascimento do meu filho começaram a ter direito a menos tempo dedicação…

Marina, qual sua opinião sobre Sensibilidade e Bom Senso e sobre Orgulho e Preconceito?

A minha opinião sobre Sensibilidade e Bom Senso e Orgulho e Preconceito é muito diferente.

Conheci Orgulho e Preconceito através da serie da BBC. Comecei a ver por acaso e fiquei “apaixonada”. Colin Firth é para mim o Mr Darcy… Quando descobri que existia um livro exactamente com o mesmo titulo em que a serie era baseada pensei que tinha de o ler… Consegui que a mãe de uma colega da faculdade me emprestasse o livro e ADOREI… O livro é ainda melhor que a serie porque no livro conseguimos estar “dentro” dos personagens e “ler por dentro” o amor de Darcy e de Lizzy fascinou-me…

Sensibilidade e Bom Senso, o filme com Hugh Grant, foi o que vi a seguir. Sem ler a obra e com alta expectativa… mas admito que fiquei desiludida. Se O&P me “apaixonou” desde a primeira vez, Sensibilidade e Bom senso não. Achei Elinor e o seu amado demasiado racionais, demasiado conformados com a vida e achei Marianne demasiado apaixonada, demasiado romântica. Sensibilidade e Bom senso com a sua “racionalidade” em todas as relações e na maioria das relações entre os personagens (com excepção de Marianne, talvez) torna-se demasiado “sem emoção”. Mesmo a emoção de Elinor quando descobre que poderá viver o seu amor não consegue trazer para a historia o sentimento que Orgulho e Preconceito me traz.

Em Orgulho e Preconceito o amor de Darcy por Lizzy, o modo como esse amor o conduz para a conquista da amada, a forma como acaba por se fazer notar perante ela e entrar no seu coração, como luta contra todas as adversidades que aparecem no caminho desse seu amor faz-nos vibrar com ele e sorrir quando o seu amor vence.

Facebook Comments Box

4 Comentários

  • pat

    Olá, só fiquei na dúvida se chegaste a ler o livro Razão e sentimento e se sua opinião se manteve após a leitura.
    Eu sou suspeita, pois amo a Elinor, é a personagem da JA com a qual mais me identifico.

  • Raquel Sallaberry

    Marina,

    agradeço mais uma vez sua entrevista para meu Jane. Também tenho a mesma dúvida da Pat: você leu o livro Sensibilidade e Bom Senso?

  • Lorene

    Raquel, preciso falar em favor de Razão e Sensibilidade. Embora muitos o achem sem emoção, tenho que discordar amplamente. Orgulho e preconceito é sim um livro alegre, divertido, que nos faz viajar e suspirar de amor. Embora R&S não tenha essas mesmas características, eu o acho um livro emossionantíssimo. O sofrimento das das Dashwoods e do Cel. Brandon, a traição de Willoughby, a doença de Marianne somados a descoberta do noivado de Edward e Lucy, tornam esse livro numa trama tão interessante que mexe com as emoções e nos faz sofrer junto com os personagens. Apesar de ser uma história sofrida e com personagens com pouco brilho, eu o acho genial. Essa diferença em relação aos outros livros para mim é positiva pois mostra a diversidade de Jane Austen, que sabia escrever sobre a natureza humana com tamanha destreza. Afinal na vida o amor não é apenas Lizzy e Darcy, ele pode ser mais insípido como Ellinor e Edward porém não menos significativo. Pois como disse Machado de Assis: “Cada qual sabe amar a seu modo; o modo, pouco importa; o essencial é que saiba amar”.

    • Raquel Sallaberry

      Lorene,

      não tenho dúvidas que o amor de Elinor é imenso. Ela estava disposta a qualquer coisa para que Edward não manchasse sua honra faltando a palavra com a psicopata da Lucy Steel.