web analytics
LIVROS JANE AUSTEN,  Persuasão

Carta do Capitão Wentworth por Clara Ferreira

A linda carta de amor do Capitão Wentworth para Anne Elliot, em Persuasão de Jane Austen, na tradução de Clara Ferreira do blog Jane Austen Portugal.

Não consigo mais permanecer em silêncio. Tenho de falar contigo pelos meios de que agora disponho. Trespassaste a minha alma. Sou metade agonia, metade esperança. Não me digas que é demasiado tarde e que sentimentos tão preciosos desapareceram para sempre. Ofereço-me novamente à tua pessoa com um coração ainda mais teu do que quando quase o partiste há oito anos e meio. Não digas que um homem esquece mais depressa do que uma mulher, que o seu amor morre mais cedo. Eu somente te amei a ti. Posso ter sido injusto, fraco e ressentido, fui, mas nunca inconstante. Somente a tua pessoa me trouxe a Bath. Por ti apenas, eu penso e ajo. Não viste isso? Falhaste a entender os meus desejos? Não teria esperado nem estes dez dias se pudesse ler os teus sentimentos, como penso que penetraste nos meus. Mal consigo escrever. A cada instante oiço algo que me oprime. Baixas a voz mas eu sei distinguir os tons dessa voz mesmo quando ela se perde para os outros. Demasiado bondosa, excelente criatura! Tu fazes-nos justiça, de facto. Acreditas no verdadeiro afecto e constância entre os homens. Acredita nisto, mais fervoroso e constante, F.W.

Parto, incerto sobre a minha sorte, mas voltarei aqui ou para a tua festa. Uma palavra, um olhar será suficiente para que eu entre em casa do teu pai esta noite ou jamais o faça.

 

Facebook Comments Box

6 Comentários

  • Shirley Souza

    Lindo! é realmente de tirar o folego………. saudades de persuasão……

  • Clara

    Muito obrigada Raquel por destacares esta minha tradução!
    Fiquei muito honrada por me ler aqui no teu site 🙂

    Não tenho tido muito tempo disponível para navegar pela net, mas gosto muito de parar por aqui, os teus textos são sempre muito bons e há sempre imagens lindas para ver!

    Muitos beijinhos

    • Raquel

      Clara,

      eu é que agradeço a tua gentileza ao permitir a publicação aqui no Jane Austen em Português. Eu também estou sem tempo para leituras e cada vez que vejo tua Revista, penso que gostaria de escrever um artigo, mas no momento não dá… Um dia eu escrevo.
      beijinhos