web analytics

Tenho lido seguidamente que Jane Austen construiu mães- personagens nada lisonjeiras em seus livros, fruto talvez de seu relacionamento não muito amigável com sua própria mãe que parece ter sido hipocondríaca e um bocadinho ranzinza. Não li o suficiente sobre esse fato e não tenho uma opinião ou palpite sequer sobre o assunto, mas as mães fictícias me interessam e a medida que for percebendo suas sutilezas escreverei a respeito.

Vou começar com uma mãe-personagem de um dos seis livros completos de Jane e que será escolhida por vocês. Não precisa ser uma mãe de heroína – pode ser qualquer personagem que seja mãe e esteja nos livros mencionados. No dia 6 de maio, farei a contagem dos votos para ter tempo de escrever o texto sobre a mãe mais votada para o domingo dia 9, Dia da Mães.

E por falar em dia das Mães, inspirada principalmente pela elegante Mrs. Dashwood da última versão de Razão e sensibilidade, fiz alguns camafeus como os da imagem abaixo. Mais fotos comparando personagem e peças no Restaure e muita outra peças para presente no Elo7.

camafeus_3

Clique aqui para comprar estes camafeu no Elo7

mrs_dashwood_2

Janet Mc Teer como Mrs. Dashwood, 2008 (imagem: PBS)

Views: 168

Artigos recomendados

29 comentários

  1. Olá, descobri este site ontem a noite por um acaso. Estou encantado tanto pela estrutura da Web quanto ao carinho que vc dá a obra dessa magnifica escritora. Sou novato ainda nas obras da Austen, li “Orgulho e Preconceito” no começo do ano e encomendei “Razão e Sensibilidade” (Estou fazendo jornalismo na UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA, e aqui não tem na livraria para comprar). Enfim, continuarei visitando seu site constantemente. Parabéns e obrigado por manter viva a alma da literatura inglesa.

    1. Luan
      muito obrigada e seja bem-vindo ao Jane Austen em português!
      Se você quiser escolher uma das mães dos livros que já leu, fique à vontade para comentar de novo.

  2. Ah eu ainda não pensei na mae que eu vou escolher, entao depois comento de novo, mais essa atriz ai fez a Nellie do morro dos ventos uivantes não? acho que era ela sim.
    Não sabia que a Cassandra austen ( mãe) era hipocondríaca, será que é por isso que a Mrs.Bennet é daquele jeito???

    1. Nique,
      eu não vi a última versão do Morro dos ventos uivantes…
      Sobre Mrs. Austen é o que dizem, mas não me parece que tenham tanta certeza assim. Mrs. Bennet não é hipocondríaca, é fiasquenta!

  3. A mãe mais compreensível, e que eu gostaria de ter (se não fosse a minha é lógico) e sem sombra de dúvida, a Mrs. Dashwood. Meu deus, como ela é amável, doce e amiga das filhas! Meu voto vai para ela, porque a Mrs Bennet papapá… quero distância de seus nervos sensíveis e principalmente de seus gritos ensurrecedores, rsrsrs

  4. Raquel, para´bens pela excelente idéia de escrever a respeito das mães de Jane. Meu voto vai para uma das personagens mais engraçadas que já li: Mrs. Bennett.

  5. Olá Raquel? Tudo bom?
    Meu voto vai para Mrs Dashwood, justamente por ela ser como minha mãe, dedicada, amorosa, gentil, sem falar na confiança que existiam entre elas!

    Um excelente fim de semana!

  6. Eu escolho a Mrs.Jennings a mãe das Mrs.Palmer e Lady Middleton, eu fiquei em dúvida entre ela e a Mrs.Dashwood, mas algo na Mrs.Jennings me lembrava mais a minha propria mãe.

  7. Eu voto na Mrs Benett. Minha mãe se assemelha a ela na questão dos “pobres nervos” e no fato de se preocupar tanto com os filhos a ponto de tentar viver nossas vidas – e isso, apesar de não parecer, é bem positivo, haja vista a preocupação que uma mãe sente a repeito do futuro dos filhos. Quando li O&P, logo identifiquei no casal Benett as pessoas que mais amo no mundo: meus pais.
    Abs

    1. Elaine,
      ninguém mais nesse mundo barulhento tem compaixão por nossos pobres nervos… tsc tsc tsc

  8. Meu voto vai para Mrs Bennet, que é engraçada para quem só está lendo, mas sempre achei que deve ser muito difícil conviver com ela, seja como filha, seja como genro! Só recentemente é que passei a olhar pra ela com certa compaixão…afinal, ela só queria (muito)o bem das filhas! (Embora eu morra de curiosidade pra saber como que o MR. Darcy lidou com ela).
    bjos

    1. Rebeca
      acho que a distância de Pemberley deu uma certa medida nesse relacionamento!

  9. Olá Raquel!
    Meu voto é para a Mrs. Musgrove, que me parece ser a melhor das mães. (Está certo que não conheço a história de Northanger Abbey; pode ser que haja uma boa mãe da qual não tenho notícia.) A Mrs. Dashwood também é uma boa mãe, sem dúvida, mas um pouco sentimental demais, e deixou a Marianne ir muito longe no caso com Willoughby. Apenas minha modesta opinião…
    P.S. Parabéns por seu blog. Gosto muito dele, e faço uma visitinha quase toda semana.

    1. Liana,
      muito obrigada e seja bem-vinda ao Jane Austen em português! Tenho pena da senhora Musgrove por ter que aturar nora tão mal-humorada como Mary!

  10. Liana, a mãe de Catherine em NA aparece pouco, mas dá para perceber que ela é amorosa e até liberal para a época.

    Quanto às mães, acho a Mrs. Bennet uma escolha tão óbvia que não há com fugir dela.

    P.S.: Ando meio sumida, mas é que estou sem internet em casa. Semana que vem, se Deus quiser e a Net/Virtua permitir, estarei online novamente.

    1. Elaine,
      como diz a sua escolha a Net Virtua nem tem compaixão por “our our nerves”!

  11. Lendo Orgulho e preconceito fiquei meio surdo com a altura com que fala a senhora Bennet. Ela tem muitos achaques também.
    Mas, lendo Razão e sensibilidade, não há como não se encantar com a senhora Dashwood. Feliz dia das mães senhora Dashwood, parabéns pelas suas três filhas adoráveis.

Comentários estão encerrado.