web analytics
A Abadia de Northanger,  LIVROS JANE AUSTEN

A Abadia de Northanger a caminho!

Quando soube da notícia já imaginei o tradutor trabalhando na biblioteca de um castelo com o vento assoviando em noites gélidas e assustadoras!

Sim, o tradutor é o gaúcho Rodrigo Breunig.

Sim, no Rio Grande do Sul tem o castelo de Pedras Altas que faz parte da história do Estado (link abaixo). A foto acima, que “photoshopei” tudo que dava para se enquadrar nos sonhos de Catherine Morland, é parte do acervo de Lydia Assis Brasil e vocês podem ver o original, lindo e ensolarado, neste link.

E sim, o vento Minuano é de gelar a alma. Catherine ia adorar uns dias nos Pampas…

O livro está na fase de tradução e percorrerá o longo caminho de todos os bons livros. Portanto paciência, crianças.

Sim, sim, é da coleção Jane Austen da L&PM.

Curiosidade. Acredito que eu tinha uns seis ou sete anos quando estive no castelo. Mais precisamente no pátio do castelo com um tio que lá foi para tratar de negócios. Não sei o motivo de não termos entrado no prédio mas lembro que fiquei com muito pesar por não ter conhecido as salas que eu imaginava imensas!

Facebook Comments Box

13 Comentários

  • Paula A.

    Olá, querida Raquel! Que ótima notícia! Mas em qual editora sairá essa nova tradução? É L&PM mesmo? Fico muito contente, pois não gostei lá muito da tradução de Lêdo Ivo. Aliás, essa tradução de Ivo é da década de 1940? Meu exemplar é da Francisco Alves de 1982, porém creio que a tradução é mais antiga…

    • Raquel

      Paula,

      sim, é da coleção Jane Austen da L&PM. Ops, esqueci de mencionar… vou lá corrigir!

  • Júnior

    Raquel, essa é uma notícia incrível. Há um bom tempo vinha pensando em como seria excelente se lançassem uma nova tradução de “A Abadia de Northanger” no mercado, afinal, a única edição disponível no momento nessas lojas convencionais é aquela bilíngue de uma editora da qual quero passar bem longe!

    A editora que lançará esta edição será a L&PM também?

    P.S.: Não sabia da existência deste castelo no Rio Grande do Sul. Muito bonito. E o mais interessante é que não se trata daqueles tipos de construções “forçadas” a medievais, como algumas espalhadas pelo país. Pelo aspecto exterior, parece mesmo com os castelos que estamos acostumados a ver em filmes e afins.

    • Raquel

      Júnior,

      já corrigi o post (é o que dá fazer posts depois da meia-noite… uuuuuuuuuuuuu!). Sim, esta Abadia é da coleção L&PM.

      O castelo, se você leu o site, foi construído com um propósito e adorei o lema:

      Bem-vindo à mansão que encerra
      Dura lida e doce calma:
      O arado que educa a terrra;
      O livro que amanha a alma.

  • Bruno Santos

    Me lembro que esse ano estava desesperado para Ler a “Abadia”, entrei em contato com a L&PM na época. Fico feliz de saber que não foi em vão!
    Minha coleçãode Jane Austen em boas e confiáveis traduções está quase completa! 🙂

  • Carolina Carvalho

    Adorei! Fico entusiasmada com as novidades da LPM, pq eles respeitam os leitores! A Penguin Cia das Letras tb trará alguns títulos.

    Só queria aproveitar e manifestar minha indignação com a tradução nova de Jane Eyre que foi lançada recentemente pela “editora que não deve ser nomeada”, se é que vcs me entendem… Oh ediçãozinha ruim e mal traduzida. Fiquei constrangida qdo comparei com as ed. esgotadas da Francisco Alves (MARAVILHOSA) e da Paz e Terra.

    Que Deus nos proteja dos aproveitadores das editoras!

    • Raquel

      Carolina,

      é sempre um prazer encontrar boa traduções. Quando a Cia. das Letras lançou a parceria com a Penguin a primeira pergunta que fiz foi “terá Jane Austen?”. Eles prometem que sim.

  • Nayara

    Acabei de ler Mansfield Park (ooow…acabou!), mas “A Abadia de Northanger” eu ainda não li. Bom ver os comentários…

    Abraços!

    • Raquel

      Nayara,

      acabei semana passada Brideshead Revisited e enrolei o máximo que consegui lendo o último capítulo… para não acabar!

  • Nayara

    hehehe!

    Eu também faço isso com meus livros favoritos! Dá uma peninha…srsr!

    Bjoss, Raquel!