Gabriel Sater, o novo Mr. Darcy brasileiro

Gabriel Sater será o protagonista de “Nuvem de lágrimas”, musical inspirado em Orgulho e preconceito. Imagino que muitos de vocês já conheçam Gabriel da novela da Globo, Meu pedacinho de chão, onde ele fez o papel do violeiro Viramundo.

Pois bem, sendo o protagonista só posso crer que ele será o novo Darcy brasileiro. O primeiro foi o nosso querido Guilherme Magalhães.

A reportagem completa está no jornal Correio do Estado (Campo Grande, MS): “Filho de Almir Sater protagoniza musical Nuvem de Lágrimas”.

Gabriel Sater

Musical Orgulho e preconceito | Chitãozinho & Xororó

Tentei falar com o diretor Luciano Andrey, via mensagem de Facebook, para maiores detalhes da notícia sobre o musical inspirado em Orgulho e preconceito e com músicas dos cantores Chitãozinho & Xororó, mas depois me dei conta que as mensagens dos não seguidores ficam na caixa “Outras” e podem se perder. Então decidi publicar e qualquer nova informação, atualizo o post.

ATUALIZAÇÃO: Luciano confirmou a produção para este ano ainda mas ainda não pode liberar maiores detalhes. Aguardemos!

E desde já peço, pelo o amor de Jane Austen, que Luciano troque o título (que é provisório), “Nuvem de lágrimas”, que não combina absolutamente em nada com Orgulho e preconceito! Please…

AGRADECIMENTOS: a querida dona Sonia que me avisou da nota que saiu na Folha Ilustrada.

MUSICAL INSPIRADO EM “ORGULHO E PRECONCEITO” TERÁ TRILHA SONORA COM CANÇÕES DE CHITÃOZINHO E XORORÓ
“As já conhecidas canções dos irmãos Chitãozinho & Xororó servirão de trilha sonora para um musical inspirado no clássico da literatura inglesa“Orgulho e Preconceito”, de Jane Austen, publicado pela primeira vez em 1813. A obra, que desde 1936 já ganhou diversas adaptações para a televisão e para o cinema, sendo a mais recente em 2005, chegará aos palcos com uma nova roupagem, usando como pano de fundo o interior do Brasil.
Com o título provisório “Nuvem de Lágrimas”, o espetáculo, que deve estrear em São Paulo e tem entre seus envolvidos o ator, cantor, versionista e diretor Luciano Andrey, está em processo de planejamento, e a dupla sertaneja ficou encarregada de colaborar na curadoria e na orquestração do repertório, que não deve deixar de fora sucessos como “Fio de Cabelo”, “Evidências”, “No Rancho Fundo”, entre outros.
Notícia no site A Broadway é aqui com créditos para jornalista Mônica Bérgamo, da Folha de São Paulo.

Jane Austen e Mozart

Para fãs e colecionadores de Jane Austen, que também apreciam Mozart, o livro Jane Austen e Mozart: Classical Equilibrium in Fiction and Music certamente é um achado.

Segundo a descrição do livro no eBay Virgínia Wolf já havia percebido afinidades entre a arte de Jane Austen e a de Mozart, mas foi somente em 1983 que Robert K. Wallace comparou de forma detalhada o estilo artístico e trabalhos individuais da escritora e do compositor. As comparações foram entre¹:

  • Orgulho e preconceito e Piano Concerto nº 9
  • Emma e Piano Concerto nº 25
  • Persuasão e Piano Concerto nº 27

Jane Austen e Mozart

A primeira página do capítulo quatro para quem entende de música e certamente apreciará o livro para além da curiosidade e da necessidade de colecionar tudo que se refere à autora.

Jane Austen e Mozart

Fonte

¹ JSTOR

Sense and Sensibility | Musical

Ontem, o musical Sense and Sensibility teve sua noite de estréia em Denver. Sei que só passamos vontade quando encontramos anúncios de peças de teatro e musicais de Jane Austen mundo afora, mas não posso deixar de registrar.

ELENCO & PRODUTORES

  • Elinor Dashwood | Stephanie Rothenberg
  • Edward Ferrars | Nick Verina
  • Marianne Dashwood | Mary Michael Patterson
  • John Willoughby | Jeremiah James
  • Coronel Brandon |  Robert Petkoff
  • Texto: Jeffrey Haddow
  • Música: Neal Hampton
  • Direção: Marcia Milgrom Dodge

Mais fotos no Broadway World.

Musical Sense and Sensibility

Musical Orgulho e preconceito | Portugal

Uma bela notícia para as Janeites portuguesas. Um musical inspirado em Orgulho e preconceito que será apresentado a partir de hoje, 30 de novembro e ficará em cartaz até 29 de dezembro, no Centro Cultural da Malaposta em Odivelas, Portugal.

O musical transpõe a história de Lizzy Bennet para os dias atuais na família Barreto falando dos mesmos conflitos do romance original e sobre as primeiras impressões que nunca são o que parecem a primeira vista.

Texto: Carlos Martins, Pedro Gerardo, Pessoa Júnior
Música: Pessoa Júnior
Músicos: Cândido Fernandes, Hélder Alves, João Alves, João Luís, Pedro Barbosa
Direcção artística e encenação: Pessoa Júnior
Elenco: Andreia Ventura, Beatriz Couchinho, Carina Leitão, Carlos Martins, Chris Santos, Daniela Onis, Eunice Osório Ferreira, Inês Marcelo Curto, Joana Duarte Silva, Jorge Pereira

Jane Austen e a música The Irishman

Frank Underwood e Gillian Tunley do duo Austentation apresentam a música The Irishman.

Esta música é uma melodia tradicional irlandesa e acredita-se que a letra tenha sido escrita por Jane Austen pois faz parte dos seus cadernos de música. A canção também já foi gravada por LonnieDonegan e como um dueto com Johnny Cash e Dolly Parton.