Fanny Price por C. E. Brock

As ilustrações de C. E. Brock para edições do início do século 20 são, talvez, as mais conhecidas dos livros de Jane Austen. E o artista, dentre os seis livros da coleção English Idylls, foi especialmente generoso com as aquarelas de Mansfield Park.

No meu exemplar da coleção tenho Fanny pequenina no sofá logo que chegou à Mansfield mas para não repetir a mesma cena optei por Fanny se exercitando ao ar livre e sempre contando com a ajuda de Edmund.

Fanny Price por C. E. Brock

Tom Bertram, o primo mais velho a convida para dançar para se livrar da tia Norris, nesta passagem do livro que acho divertidíssima e que a imagem mostra toda a delicadeza de Fanny.

Fanny Price por C. E. Brock

C. E. Brock, além das aquarelas acima, fez também desenhos que foram pintados ou entitntados para outras publicações, as quais ainda não tenho, por esse motivo apanhei os detalhes no site Molland’s.

As cenas são a chegada de Fanny em Mansfield, com a presença obrigatória do pug, e do baile de apresentação de Fanny, com Sir Thomas fazendo questão de trazer Mr. Crawford para a primeira dança com a debutante.

Fanny Price por C. E. Brock

Fanny Price por Joan Hassal

As ilustrações da minha coleção Jane Austen da Folio Society, dos anos 1950/70, são as xilogravuras de Joan Hassal. O traço da artista é forte e escuro mas mesmo assim as imagens não perdem sua delicadeza.

A Fanny menina é apresentada uma única vez, na cena que Edmund a consola por estar longe da família e promete que providenciará papel, lápis e a postagem do correio de modo que ela possa cumprir a promessa de escrever para seu irmão mais velho, William. Foi impossível separar o dois personagens nesta imagem como fiz nas anteriores.

Fanny Price por Joan Hassal

A jovem Fanny sempre fazendo algum trabalho, mesmo na sala de repouso e, é claro lá está o indefectível pug!

Fanny Price por Joan Hassal

Mansfield Park, primeira edição de 1814

No dia de hoje, 9 de maio, no ano de 1814 Jane Austen teve o prazer de ver anunciado no The Star,  a publicação de seu terceiro livro, Mansfield Park.

Ela certamente já havia recebido os três volumes e a visão que teve dos primeiros capítulos foram as das imagens abaixo.

Para quem quiser ter esses exemplares, e não pode pagar a fortuna que valem, basta clicar nas imagens abaixo para ser redirecionado para o site Archive Org onde poderá baixar, gratuitamente, os facsímiles dos três exemplares.

Mansfield Park, volume I

Mansfield Park, volume II

Mansfield Park, volume III

Fanny Price por Hugh Thomson

Um dos ilustradores mais conhecidos da obra de Jane Austen é Hugh Thomson com seus desenhos em bico de pena. Selecionei duas de suas imagens em Mansfield Park e destaquei apenas Fanny Price para termos uma idéia mais acurada de como o ilustrador imaginava a personagem.

A primeira imagem é a da pequena Fanny sendo apresentada aos tios e às primas no dia de sua chegada a Mansfield. Dá para perceber que ela está assustada e ainda para piorar ele colocou o bendito pug de Lady Bertram ao lado de Fanny, no sofá. Pobre criança…

Fanny Price por Hugh Thomson

Para a fase adulta escolhi a imagem em que Fanny me pareceu mais bonita e por coincidência é a que Henry Crawford galantemente coloca um chale nos ombros de Fanny.

Fanny Price por Hugh Thomson

Fanny Price | Ilustração de Florence Minowa

Conheço as ilustrações de Jane Austen feitas por Florence Minowa há muito tempo e minha preferida sempre foi a de Fanny Price. Mas não posso deixar de mencionar também Catherine Morland. Adorável!

Estas ilustrações foram feitas sob encomenda para um jogo e são propriedade de Roberto Cordova e não podem ser reproduzidas sem permisão de Florence. Mas nada que nos impeça de admirá-las no site Flominowa.

Thank you, Florence!

Fanny Price por Florence Minowa

Image owned by: Roberto Cordova
Illustration by: Florence Minowa (flominowa.com)
Rights to repost image granted by artist

Fanny Price | Ilustração de Jennifer Jermantowicz

A ilustração de Fanny Price no momento que toma a decisão de usar não só a corrente presenteada por Edmund mas também o colar que ela acredita ser de Mary Crawford em seu baile de apresentação à sociedade.

Jennifer Jermantowicz tem outras ilustrações de personagens de Jane Austen em sua página Pasaii, incluindo uma muito graciosa da própria Jane. Ela também está desenvolvendo um vídeogame que se desenrola no período da Regência.

Jennifer, thank you!

Fanny Price, Jennifer Jermantowicz

Fanny Price, noiva de maio

Das três versões cinematográficas de Mansfield Park duas mostram o casamento de Fanny e Edmund: a minissérie de 1983 da qual consegui apenas uma captura de tela com o casal e a de 2007 com a foto de publicidade das filmagens.

Os casamentos na época de Jane Austen eram bastante simples. As noivas costumavam vestir seu melhor vestido, enfeitavam os cabelos com flores ou um boné e rumavam para igreja com seus parentes próximos para cerimônia ser oficiada após a leitura dos proclamas. O que se chamava de “melhor vestido” naquela época era normalmente de musselina branca, conforme o próprio Edmund Bertran disse uma vez para Fanny (cap. 23):

“A woman can never be too fine while she is all in white.

Uma mulher está sempre bem quando se veste toda de branco. (trad. Rachel de Queiroz – Global)

Uma mulher nunca pode estar excessivamente arrumada quando usa somente branco. (trad. Mariana Menezes Neumann – BestBolso)

Uma mulher nunca poderá se mostrar requintada demais quando estiver toda de branco. (trad. Rodrigo Breunig – L&PM)

Fanny Price, noiva 1983Fanny Price, noiva 1983

Fanny Price, noiva 2007

Fanny Price, noiva 2007

Fanny Price, armada e perigosa!

Não, eu não gosto de vampiros e quejandos. Mas me diverti ao descobrir o livro Fanny Price, Slayer of Vampires de Tara O’Donnell.

Logo nossa pobre Fanny como matadora de vampiros? O mundo, definitivamente, está perdido…

Fanny Price, Slayer of Vampires

Maio, mês de Mansfield Park

Mansfield Park foi publicado por Thomas Egerton e anunciado pela primeira vez em 9 de maio de 1814 no jornal The Star. Enquanto preparo um texto com detalhes sobre o livro – sem data certa para publicação devido meus compromissos –  indico duas ótimas leituras:

o artigo (em inglês) de Deborah Barnum no Jane Austen in Vermont: I have something in hand…” ~ The Publishing of Jane Austen’s Mansfield Park 

e história de Mansfield Park no Jane Austen en Castellano (em espanhol) e que também tem um blog especial para comemorar o bicentenário de Mansfield.

Foto do meu exemplar da Penguin (1975) de Mansfield Park que tem o facsiímile da primeira edição. (Esta imagem pode ser usada como capa para o Facebook) Mansfield Park, maio de 1814

Mansfield Park | Cia. das Letras | Lançamento

Mansfield Park da coleção Penguin-Companhia (das Letras) já está anunciado para junho deste ano na página de futuros lançamentos da editora.

Mansfield Park, Penguin-CompanhiaEstou curiosa para saber se a capa seguirá Orgulho e preconceito, igual à coleção da Penguin Classics, ou inovará como Razão e sensibilidade.

Farei novo post assim que tiver mais detalhes.