Novela Novo Mundo e Jane Austen

A novela Novo Mundo, da rede Globo, mencionou Jane Austen e Orgulho e preconceito em seus capítulos iniciais. A trama se passa no período do casamento do príncipe Dom Pedro e a princesa Leopoldina. Em novembro de 1817 Leopoldina chegou no Rio de Janeiro mas seu casamento já havia sido feito por procuração em maio desse mesmo ano. Em 2017 celebramos o bicentenário da morte de Jane Austen no bicentenário e podemos dizer o mesmo do casamento do nosso primeiro imperador.

A personagem Anna Millman, interpretada pela atriz Isabelle Drummond, heroína da novela, recebe do vilão Thomas Johnson, o ator Gabriel Braga Nunes, um livro de presente que ela ao abrir o pacote vê que é de Jane Austen. Ela agradece e diz gostar muito de Austen. Esta é a primeira cena e que você pode assistir online neste link.

Mais tarde o irmão de criação de Anna Millman, Piatã, feito pelo ator Rodrigo Simas, ao ver o livro na cabine da irmã lê o título do volume ricamente encadernado em vermelho com letras douradas na lombada: Orgulho e preconceito. Ele pergunta se ela já havia lido esse livro, ela responde que sim mas que aceitou o presente do capitão Thomas Johnson para ser gentil. A segunda cena está neste link.

Semana passada também compartilhei no Facebook sobre a declaração da atriz Isabelle Drumond que tem buscado inspiração nos livros de Jane Austen para compor a personagem pois a autora é uma mulher a frente de seu tempo. Espero que tenha se inspirado em Elizabeth Bennet!

A personagem é levemente inspirada na inglesa Maria Graham, que de fato veio ao  Brasil e foi preceptora da filha de Leopoldina e Pedro, a princesa Dona Maria da Glória. A vida de Maria Graham por si só valeria uma série pois foi bem movimentada e atípica para a época como vocês poderão ver nesta página da Wikipédia.

Jane Austen e Orgulho e preconceito na novela Novo Mundo

Jane Austen e Orgulho e preconceito na novela Novo Mundo

Patricinhas de Beverly Hills em quadrinhos

As patricinhas de Beverly Hills terá uma versão em quadrinhos (HQ). O título original do filme é Clueless, uma versão moderna de Emma de Jane Austen, que foi lançado na ótima safra de filmes de 1995.

Os protagonistas do filme foram: Paul Rudd, no papel de Josh que corresponderia a Mr. Knightley; Brittany Murphy como Tai a Harriet Smith da história e Alícia Silverstone como Cher Horowitz a moderna Emma.

A HQ será escrita por Amber Benson e Sarah Kuhn com desenhos de Siobhan Keenan e capa de Natacha Bustos e publicado pela Boom! Comics.

O filme fez muito sucesso e pelo que vejo na imagem da pré-capa (abaixo) os autores da versão em HQ serão fiéis ao figurino original que também fez sucesso. Aguardemos a publicação que está prevista para agosto deste ano.

Patricinhas de Beverly Hills em quadrinhos (HQ) - Clueless Comics

Patricinhas de Beverly Hills em quadrinhos (HQ) – Clueless Comics

FONTE: Vanity Fair | IMAGEM: Boom Studios, divulgação

Novo filme inspirado na obra de Jane Austen

Um novo filme inspirado na obra de Jane Austen será filmado em Dorset, incluindo Kingston Lacy, Weymouth, Bath e Lyme Regis. Só estas informações já me deixaram entusiasmada pois Lyme é encantadora.

O diretor, Norman Gregory, que vem trabalhando no roteiro por mais de um ano, conta que o filme será sobre dois personagens – de dois livros diferentes – de Austen que se encontram em 1865 em uma barco voltando da França. E acrescenta,

“Quando os livros acabam nós supomos que os personagens vivam felizes para sempre. Este filme trabalha com a premissa que, neste caso, não será assim.”
“Queremos manter o espírito dos personagens que estamos usando, mas ao mesmo tempo tornar o filme um conto mais do século XXI.”

A produtora Carolyn Weldon, da Unreasonable Productions, está muito animada e diz que “o filme será uma reviravolta nos romances de Austen; ela não era uma romântica, per si, e é a ironia em seu trabalho que acho atraente.”

Agora só podemos aguardar as novidades e esperar que não demore muito pois ansiedade não faz bem para saúde! Na verdade já estou ansiosa…

Vamos fazer uma lista quais os prováveis candidatos em nossa opinião?

Novo filme sobre a obra de Jane Austen - Norman Gregory e Carolyn Weldon

Novo filme sobre a obra de Jane Austen – Norman Gregory e Carolyn Weldon

FONTE e FOTO: Dorset Echo

Sanditon 18 de março de 1817

Em 18 de março de 1817, a exatos 200 anos, Jane Austen escreveu as últimas linhas de Sanditon o romance que ficou inacabado pois sua saúde piorou e veio a falecer em 18 de julho, quatro meses depois.

Podemos ver a data no manuscrito, na imagem abaixo, que atualmente pertence ao King’s College, em Cambridge.

Sanditon 18 de março

Sanditon 18 de março

Transcrevo parte do parágrafo final de Sanditon, na tradução de Ivo Barroso, publicado pela editora Nova Fronteira, a qual tive a honra de escrever a introdução:

A casa era ampla e bela. Dois criados apareceram para recebê-las, e tudo tinha um ar de ordem e bem-estar. Lady Denham se vangloriava da amplidão de sua casa e demonstrava grande alegria com a classe e a importância de seu estilo de vida. Foram levadas à sala de visitas habitual, bem-proporcionada e bem-mobiliada, embora houvesse ali móveis que tinham sido belos originalmente e que foram bem-conservados, em vez de móveis novos e ostentosos. E, como lady Denham ainda não estivesse lá, Charlotte teve tempo disponível para olhar ao redor e saber por meio da sra. Parker que o retrato de corpo inteiro do imponente senhor suspenso sobre a lareira e que atraía imediatamente o olhar era o de Sir Henry Denham; e que uma das inúmeras miniaturas que havia em outra parte da sala, pouco visível, representava o sr. Hollis. Pobre sr. Hollis! Era impossível não sentir que o tratavam muito mal: ser obrigado a ficar em segundo plano em sua própria casa e ver o lugar de honra, sobre a lareira, ser ocupado por Sir Henry Denham.

Jane Austen em Whitechapel

Jane Austen foi mencionada na série inglesa Whitechapel onde o personagem principal, o detetive Joseph Chandler é interpretado por Rupert Penry-Jones, nosso capitão Wentworth de 2007.

A série transcorre nos dias de hoje, em Londres, no distrito de Whitechapel onde ocorreram os crimes cometidos pelo famoso Jack o Estripador, caso até hoje não desvendado.

O detetive Chandler é reservado, tímido e muito bem vestido, tanto que não resisti e coloquei uma boa foto de divulgação no final depois das capturas de tela que estão sofríveis e servem apenas para contar a história.

Ao longo da série vamos percebendo que o detetive tem um comportamento compulsivo. Ele é muito organizado e tudo precisar de estar limpo ao seu redor o que inclui trocas de camisas constantes (atenção meninas…). Resumindo, tem TOC, e como todo portador dessa síndrome tem dificuldade em relacionamentos, principalmente os amorosos.

Em um desses momentos que a indecisão dele em relação a uma moça não o leva a lugar algum o parceiro dele ,Ray, explica a situação citando Jane Austen.

Jane Austen em Whitechapel

Jane Austen na série Whitechapel

Rupert Penry-Jones em Whitechapel

Phil Davis (DS Ray Miles) e Rupert Penry-Jones (DI Joseph Clandlers) em Whitechapel

Vamos trocar Emma da Wordsworth?

Preciso trocar ou comprar um Emma, ou melhor uma edição de Emma da Wordsworth. A capa abaixo é a que me falta para completar esta coleção de uma das tantas edições de Jane Austen da Wordsworth. Pode ser um exemplar usado mas precisa estar em boas condições de modo a não destoar dos que tenho.

Emma

A troca seria por um exemplar novo (imagem abaixo). Eu pago os transportes. Ou se a pessoa preferir posso também comprar o seu exemplar. Se alguém quiser trocar ou vender por favor comente neste post.

Emma