Jane Austen no The Economist

Quem diria, nossa Jane Austen sendo citada no The Economist. Está lá no Facebook no “quote of the day”. Well done!

A frase é de uma conversa, no capítulo 17, entre a sempre boazinha Jane Bennet, autora da frase, e sua racional irmã Elizabeth. Elas falam sobre a Wickham, que muito espertamente conseguiu convencer Lizzy que Darcy o havia roubado em seus direitos sobre um cargo eclesiástico deixado pelo falecido pai de Darcy.

Jane tenta defender Darcy e também Wickham, dizendo que é possível que pessoas interesseiras tenham tentado intrigar ambos. Elizabeth concorda, mas pergunta a Jane o que diria em defesa destes supostos interesseiros, já que ela acha que todo mundo é bonzinho, ou teriam que afinal pensar mal de alguém, ao que Jane responde:

“Laugh as much as you choose, but you will not laugh me out of my opinion.”

E que transcrevo a seguir em quatro traduções brasileiras e três portuguesas:

Pode rir quanto quiser, mas não me fará desistir das minhas opiniões. Lúcio Cardoso

Ria o quanto quiser, mas não me fará desistir da minha opinião. Laura Alves e Aurélio B. Rebello

Zombe o quanto quiser, mas sua zombaria não me fará mudar de opinião. Celina Portocarrero

Você pode brincar quanto quiser, mas suas risadas não me farão mudar de ideia. Alexandre Barbosa de Souza

Troça à tua vontade, mas, se pensares bem, serás da minha opinião. Leyguarda Ferreira

Poses troçar à tua vontade, mas não conseguirás com isso modificar a minha opinião. J. Almeida Pinto

Ri-te à vontade, mas não me farás mudar de opinião. Nuno Castro

Jane Austen, The Economist

Lendo HQ Orgulho e preconceito no Carnaval

Quem me conhece há mais tempo já sabe da minha ojeriza pelo carnaval. Sou totalmente Mr. Darcy nesse quesito, “Qualquer selvagem pode dançar” Por esse motivo já comprei tudo que preciso e me encerro no meu bunker até quinta-feira, quando já limparam até as cinzas da quarta-feira!

Como já contei, acho que no Facebook, iniciei uma leitura há muito desejada e sempre adiada, Guerra e Paz. Cheguei a fazer votos de ler apenas um livro por vez, mas claro que não cumpri e neste carnaval vou ler Orgulho e preconceito em quadrinhos, da editora Nemo e depois vou encadear a leitura de Pamela, de Samuel Richardson, que a Predrazul enviou e creio deve chegar semana que vem.

Sei que muitos leitores do blog também não são grandes carnavalescos e por esse motivo pergunto: quem vai ler neste feriado e qual livro?
Mr. Darcy no carnaval

Sir William Lucas e Mr. Darcy, no traço de Robert Deas

Pride and Prejudice | The Ruby Series

Uma bela capa art deco de Pride and Prejudice, publicada por George Routledge & Son, circa 1890. O exemplar faz parte da coleção The Ruby Series. Dei uma espiada no preço só para suspirar… 155 dólares, na AbeBooks.

LInda demais, só não entendi a paisagem com coqueiros e barcos na parte inferior da capa. Será que o artista pensou que fosse Persuasão?

Pride and Prejudice, The ruby Series

Orgulho e preconceito HQ em português

Finalmente temos uma HQ ou história em quadrinhos de Orgulho e preconceito traduzida para o português!

Quem trouxe para o Brasil a adaptação de Orgulho e preconceito de Ian Edginton com ilustrações de Robert Deas foi a editora Nemo do grupo Autêntica e já está em pré-venda na Amazon BR, com previsão para final de janeiro.

SINOPSE

“É uma verdade universalmente reconhecida que um homem solteiro, de posse de boa fortuna, deve estar atrás de uma esposa.”
Elizabeth e suas quatro irmãs estão impossibilitadas de herdar a propriedade de seu velho pai e enfrentam a ameaça do despejo. As irmãs devem garantir sua segurança financeira por meio do casamento, mas nossa heroína tem outros planos. Ela fez votos de se casar somente por amor. Seu olhar acaba capturado pelo distinto Sr. Darcy, mas quem irá salvar os Bennets? Elizabeth deve se casar por amor ou deve salvar sua família?

Em 2012 fiz um post sobre o livro e mencionei comentários elogiosos que havia lido sobre o texto adaptado de Edginton, e agora numa leitura rápida de algumas páginas (no link acima da Amazon) me parece que promete! Depois que receber meu exemplar, volto ao tema e conto para vocês minhas impressões.

Orgulho e Preconceito em quadrinhos HQ

Unleashing Mr. Darcy, o filme

Escrevi um post sobre o livro de Teri Wilson, Unleashing Mr. Darcy, e sobre o filme que estava sendo feito inspirado no livro. Pois bem, o filme já está pronto e estréia nos Estados Unidos no dia 23 de janeiro deste ano no Hallmark Channel. Agora é só aguardar para ver se apresentarão no Brasil pois a Hallmark, se não me engano, tem seu filmes apresentados por aqui pela Studio Universal.

O canal menciona o nome dos atores de apenas três personagens: Ryan Paevey (Mr. Darcy), Cindy Busby (Elizabeth Scott) e Frances Fisher (Violet Darcy), sendo esta últimaa  tia de Darcy e certamente simulando Lady de Bourgh. Será que teremos alguém no papel de Mr. Collins, o meu queridinho?

Unleashing Mr Darcy

Pride and Prejudice ilustrado por Isabel Bishop

Reservei este post com meu exemplar de Pride and Prejudice ilustrado por Isabel Bishop para dar início ao ano de 2016 com a alegria, pois Orgulho e preconceito é sempre prenúncio de alegria!

Este foi um dos mimos que encontrei por acaso no Brasil e me dei de presente no final do ano. Fotografei o livro e sua caixa para vocês terem uma ideia das ilustrações de Bishop e quando ele for colocado na Biblioteca Jane Austen vocês poderão ver a galeria completa de ilustrações. Uma dessas ilustrações, mais precisamente a que Elizabeth Bennet relê as cartas de Jane e fica cada vez mais zangada com Mr, Darcy, estará na nota de 10 libras que será lançada este ano no Reino Unido.

Outra particularidade desta edição é o posfácio escrito pela ilustradora que traduzo aqui para vocês.

ESTES DESENHOS , para Orgulho e preconceito, visam somente proclamar meu particular deleite com o livro  – eles não estão tentando a tarefa impossível de embelezar um trabalho já completo e perfeito.
Mas meu envolvimento com este comprometimento tem a ver também, com meus sentimentos – descontroladamente presunçoso – que Jane Austen ao lidar com problemas de escritor, certos fatos menores dizem respeito (com a maior distancia possível) aos meus próprios esforços como artista com mais de cinquenta anos. Eles são: ela não descreve, em detalhes, ambientes; enquanto ela dá a você de imediato o contexto social de seu personagens, ela se cala em no contexto maior (você não sabe a situação econômica geral, ou se a Inglaterra está em guerra); ela não permite que você se importe com que as pessoas usavam, ou mesmo sobre detalhes de suas fisionomias! Ela direciona as questões que você tem permissão de perguntar – ela proíbe qualquer impulso que se pergunte outras! Isto parece negativo. (Ela mesma disse sobre seus métodos que ela “podava e cortava'”!¹). Ao final o que ela apresenta como importante convence você completamente, em sua plenitude e humor, e sua importância assume grandiosidade.
Em outras palavras, ela limita seus problemas estéticos e, no caso dela, ganha grande poder através disso.
Que lição para a arte visual! De fato, todo período “moderno” de pintuira (desde 1910) tem se preocupado com alguns aspectos desse problema. Isabel Bishop
NOTA
¹ A expressão “lop’t and crop’t”, no original, que ao pé da letra seria traduzido como “podar e cortar”, mas sem as contrações do inglês, é também em si um exemplo para descrever sua maneira de revisar de seus manuscritos resultando em seus textos enxutos e claros..

Pride and Prejudice, Isabel Bishop

Jane Austen coleção Signature Editions

Minha coleção Jane Austen da Signature Editions chegou semana passada. Sim, é linda! E para quem perguntou, sim, é capa dura mas tem uma jaqueta em papel ilustrado (segunda foto) o que talvez dê aparência de capa mole. Em breve as capas estarão na Biblioteca Jane Austen com imagens mais detalhadas com créditos de imagens.

Detalhe: consta na página de crédito dos livros, escrito em português, que é uma edição para a editora Saraiva, mas os livros são todos em inglês. Digo isto pois no primeiro post que fiz sobre esta coleção mencionei que era uma coleção da Barnes and Noble, o que consta também no site da livraria. Enfim, é só um detalhe e o que importa é que ainda estão à venda no site da livraria Saraiva.

Este foi um dos presentes Jane Austen de Natal, mas nem conto para vocês que ontem fiz outra pequena extravagância. Contarei no ano que vem!

Coleção Jane Austen Signature Editions

Coleção Jane Austen, Signature Editions

Pride and Prejudice Collector’s Library | Ilustrações coloridas

Finalmente tenho em mãos meu exemplar de Pride and Prejudice com as ilustrações de Hugh Thomson coloridas publicado pela Collector’s Library. Namoro este livro faz muito tempo e com o dólar nas alturas já contava não mais comprá-lo novo, somente usado. Mas no Book Depository apareceu uma oferta e foi pra já!

Hugh Thomson ilustrou os seis livros de Jane Austen a partir de 1893, todos em desenhos em bico de pena (nanquim). Mais tarde Thomson coloriu alguns de seus desenhos para outros autores mas as ilustrações de Jane Austen ficaram todas originalmente em preto e branco. Esta edição foi colorida à mão especialmente para a Collector’s Library por Barbara Frith.

ONDE COMPRAR
Pride and Prejudice Collerctor’s Library com ilustrações coloridas ainda em oferta no Book Depository

Pride and Prejudice Collector's Library | Ilustrações coloridas