Jane Austen, uma vida revelada | Biografia

Já temos a primeira biografia de Jane Austen traduzida para o português: Jane Austen, uma vida revelada de Catherine Reef, com tradução de Katia Hanna, foi publicada pela editora Novo Século e já está na pré-venda na livraria Cultura. A indicação foi de minha caçadora oficial de livros para o blog, Fernanda Huguenin.

Fiquei intrigada pois não lembrava de ter lido nos blogs em inglês sobre essa nova biografia e fui em buscar de dados. O fato é que, segundo perfil da autora, é uma biografia voltada para o público YA, jovens adultos. De qualquer forma vamos comemorar!

Jane Austen - uma vida revelada

Anel e bracelete de Jane Austen em exposição

O anel de Jane Austen, que foi comprado no ano passado, está finalmente em exposição no Museu Jane Austen junto com a cruz de topázio e o bracelete, as únicas três jóias que se tem conhecimento que pertenceram à escritora.

Eu não me recordava desse bracelete (foto abaixo) e pesquisando para escrever o post encontrei uma página do Jane Austen Centre que ensina como fazer o bracelete: Jane Austen’s Bracelet. Pelo o que está escrito a peça é uma bijuteria feita com miçangas onde predomina a cor turquesa – cor que devia estar na moda naquela época – e tem apenas valor sentimental.

PS: uma réplica do bracelete no Etsy.

Anel e bracelete de Jane Austen

Imagem BBC News Hampshire & Isle of Wight

A saga do(s) retrato(s) de Jane Austen

Semana passada quando li no site da BBC o artigo “Jane Austen ‘definitive’ portrait to be sold“, levei um choque! Imaginei que teriam descoberto um novo retrato de Jane ou que a National Gallery estava se desfazendo da aquarela de Cassandra. Quando li os detalhes percebi que parte do assunto eu desconhecia e teria que pesquisar para contar para vocês. Resolvi então fazer um texto com as imagens de modo que ficasse mais fácil de explicar. Espero ter acertado na escolha. Vamos lá!

Por volta do ano de 1810 Cassandra Austen fez um retrato de Jane Austen, em aquarela e lápis, que hoje se encontra na National Gallery. Nessa época Jane tinha uns 35 anos.

Retrato de Jane Austen, aquarela e lápis
feita por Cassandra Austen (circa 1810) (Imagem Wikipedia)

Em 1869 James Edward Austen-Leigh, sobrinho de Jane Austen, estava escrevendo a biografia da autora e encomendou um retrato que seria baseado na aquarela de Cassandra. Quem fez a nova aquarela foi James Andrews, um artista de Maidenhead,

Retrato e detalhe da aquarela de 1869 feita por James Andrew (Imagem: The Guardian)

Detalhe da aquarela de 1869 feita por James Andrew (Imagem: The Guardian)

Retrato e detalhe da aquarela de 1869 feita por James Andrew
(Imagem: The Guardian)

Aqui faço um parentese. Eu sempre pensei que o retrato encomendado era a gravura que está no frontispício do livro (imagem abaixo) e que teria sido baseada na aquarela de Cassandra, como consta na página da National Gallery e também nas declarações de Paula Byrne, autora da mais recente biografia intitulada The Real Jane Austen, neste artigo da BBC. Mas, segundo o The Guardian e também este outro artigo da BBC, a gravura foi baseada na aquarela de James Andrew.

Outro detalhe que me deixou intrigada foi o autor da gravura, William Home Lizars. Segundo a Wikipedia e outros sites, Lizars faleceu em 1859, o que tornaria impossível ser o autor da gravura,que foi feita baseada na aquarela de 1869. Definitivamente algo a continuar pesquisando. Quem sabe consigo algo mais na data do leilão da Sotheby’s em 10 de dezembro….

Gravura do frontispício da biografia A Memoir of Jane Austen, de James Edward Austen-Leigh, circa 1869-1870

Gravura do frontispício da biografia A Memoir of Jane Austen,
de James Edward Austen-Leigh, circa 1869-1870 (Imagem National Gallery)

Até 2017, ano do bicentenário da morte de Jane Austen certamente teremos muito que falar sobre retratos da autora. Teremos as cédulas do Banco da Inglaterra; o Rice Portrait que parece estar quase comprovado como Jane Austen jovem apesar da relutância da Gallery e também o desenho que pertence a Paula Byrne (citada acima) que continua sem confirmação de autenticidade.

A imagem em destaque no título do post é do marcador de página que fiz com detalhes da aquarela de Cassandra, minha imagem preferida de Jane.  O marcador de página está à venda no Antiguinha neste link.

Overcoming Pride and Prejudice | Documentário

A equipe do Fuschsia Films está levantando fundos no Kickstarter para dois projetos sobre Jane Austen e sua obra.

O primeiro, para celebrar o bicentenário de Orgulho e preconceito, incluirá eventos e entrevistas com atores e atrizes conhecidos por suas participações em filmes de Jane Austen. Entre eles já estão confirmados o compositor Carl Davies e o ator David Bamber, o Mr. Collins, ambos da versão 1995 de Pride and Prejudice. O DVD será lançado na época de Natal incluindo a modalidade download.

O segundo será um documentário sobre Jane Austen e seu impacto como romancista e terá cenas dramatizadas sobre sua vida e o mundo onde ela vivia.

O projeto completo, e como é possível colaborar, está neste link: Jane Austen: Overcoming Pride and Prejudice. É possível acompanhá-los também no Facebook.

Lyme Regis por Tony Grant

Tony Grant do blog London Calling, caro amigo e admirador confesso de Jane Austen conta seu passeio e a história de Lyme Regis no seu post sobre sua última visita à cidade.

Reproduzo apenas algumas fotos e introdução e recomendo a leitura do texto original, que está em inglês mas que é facilmente lido com os tradutores online.

Depois daquele delicioso momento tomando sorvete nós caminhamos pela costa até o o Cobb, passando por dois chalés chamados Harville e Benwick. Somente um fã de Jane Austen entenderia! Então nos deparamos com uma adorável loja, chamada nada menos do que Persuasion [Persuasão]. Fomos “persuadidos” e passamos um tempo no seu interior.

Lyme Regis, Pyne House

Pyne House, onde provavelmente Jane Austen se hospedou em Lyme Regis

Passeio a beira mar em Lyme Regis

Passeio a beira mar em Lyme Regis

The Cobb, Lyme Regis

O Cobb, movimentadíssimo. Todas as fotos são de Tony Grant do London Calling

O anel de Jane Austen ficará no Reino Unido

Hoje o site do Museu Jane Austen anunciou que conseguiu o valor necessário para adquirir o anel de Jane Austen:

“Temos o prazer de anunciar que a nossa campanha para arrecadar fundos para comprar o anel de ouro e turquesa, que pertenceu a Jane Austen foi bem sucedida. A nossa oferta para comprar o anel da cantora Kelly Clarkson foi aceita.
Nós gostaríamos de dizer um grande obrigado a todos que doou ao apelo.”

Fico feliz com a notícia e agradeço publicamente a Kelly Clarkson por ter aceito a oferta pois ela não tinha obrigação alguma em fazê-lo.

Agora resta esperar pelo anúncio oficial da exposição do anel.

Anel Jane Austen

Flores e Jane Austen

Em junho de 1799, Jane Austen estava em Bath e fazia compras para ela e para Cassandra, que ficara em Steventon. Mas estava com dificuldades em escolher os adornos, flores e frutas artificiais, para um raminho que seria colocado em um chapéu da irmã. Ela foi a uma loja que pela descrição me pareceu uma das tantas lojas da 25 de Março em São Paulo. (Acredito que Jane compraria muita coisa na 25!)

We have been to the cheap Shop, & very we found it, but there are only flowers, no fruit [...]
Fomos às lojas barateiras, e eram de fato muito baratas, mas só havia flores, nada de frutas [...]

Por fim ela resolveu não comprar sem antes saber a opinião da irmã e acrescentou o que se segue, pois Jane perdia a irmã mas não perdia a piada!

I cannot help thinking that it is more natural to have flowers grow out of the head than fruit.
Eu não consigo deixar de pensar que é mais natural ter flores brotando da cabeça do que fruta[s].
| Carta de Jane para Cassandra de 11 de junho de 1799 |

Deixo com vocês meus votos de um bom domingo na imagem desta flor pequenina e delicada do nosso jardim.

Vamos comprar o anel de Jane Austen! Doação online

Conforme prometido aviso que o Museu Jane Austen já disponibilizou a doação online para que possamos doar, um pouquinho que seja, e contribuir com a compra do anel de Jane Austen para que passe a fazer parte do acervo do museuem Chawton House.

O botão de doação está na página do Museu ou você pode ir direto ao site JustGiving.

Clique no botão Donate, escolha o valor para doar que inicia com 10 £ e continue. Chegará um momento que aparecerá um link dizendo que você não quer uma conta e ao clicar nesse link aparece a página abaixo onde você pode usar seu PayPal ou um cartão de crédito (internacional).

Será como se o anel pertencesse um pouquinho a cada uma de nós!

Retratos de Jane Austen

De todos os detalhes que farão parte da nota de 10 libras com Jane Austen, sobre os quais escrevi no post “Jane Austen na nota de 10 libras | Anúncio oficial”, o único que realmente me incomoda é o retrato escolhido.

Para a enquete de hoje coloquei lado a lado apenas o rosto de Jane Austen na aquarela e na gravura, pois será apenas sobre o rosto que falarei.

Jane Austen, retrato e ilustração

Cassandra Austen fez um misto de esboço e aquarela do busto da irmã Jane Austen por volta de 1810. Jane nesse ano completou 35 anos e as feições da pintura de Cassandra (primeira imagem) me parecem compatível com essa idade.

Cassandra não era uma artista consagrada mas conhecia pessoalmente sua modelo e não creio que preservaria a pintura se tivesse ficado muito diferente do modelo. E sendo este o único retrato comprovado de Jane Austen temos que imaginar que pelo menos se parece com ela!

Quando o sobrinho James Edward Austen-Leigh escreveu a biografia da autora, 53 anos após a morte da tia, foi encomendada, não sei se por ele ou pela editora, uma gravura baseada na aquarela de Cassandra para ilustrar o livro. A nova imagem, feita no estilo pontilhado, tem várias diferenças, como acabamento, o que é compreensível, pois claramente o original é quase só esboço.

Mas voltemos ao rosto. No caso do rosto, quem quer que tenha feito a gravura, não aprimorou o esboço. Modificou o rosto!

Olhem com atenção e me digam se é a mesma pessoa. A primeira pessoa é uma mulher jovem. A segunda é quase uma criança! Terá no máximo 18 anos…

Enfim, esta é minha opinião. Convido vocês para darem suas opiniões e dizerem qual das imagens gostaria de ver na nota de 10 libras quando for lançada em 2017.

Imagens completas no site da National Portrait Gallery, aquarela de Cassandra Austen, circa 1810 e  gravura pontilhada (stipple engraving) da biografia A Memoir of Jane Austen de 1870.

Orgulho e preconceito, edição Odhams Press

Esta edição de Pride and Prejudice da Odhams Press está à venda no eBay e segundo o site o ano de publicação é de 1932. Descobri também um exemplar no AbeBooks, com uma capa vermelha onde o ano consta como 1925. Provavelmente são edições diferentes.

Na verdade interessei-me apenas pela imagem do frontispício do livro pela reprodução da imagem de Jane Austen. Temos mais uma vez a imagem de Jane baseada na ilustração encomendada pelo sobrinho James Edward para a biografia da autora publicada pela primeira vez em 1870.

Podemos ver que a cada reprodução aprimorada, se posso usar a palavra aprimorada, a imagem de Jane Austen vai ficando cada vez mais distante da aquarela de Cassandra. Farei uma enquete, ainda hoje, sobre esse assunto. Aguardem

Pride and Prejudice, Odhams Press